Rodrigo Caetano

Rodrigo Caetano fala sobre retorno de Paquetá à Seleção: ‘Não teve punição’

Dorival Júnior convoca 26 atletas para amistosos contra Inglaterra e Espanha

Dorival Júnior convoca 26 atletas para amistosos contra Inglaterra e Espanha  -  (crédito: - Foto: Lucas Bayer/Jogada10)
Dorival Júnior convoca 26 atletas para amistosos contra Inglaterra e Espanha - (crédito: - Foto: Lucas Bayer/Jogada10)
Jogada10
postado em 01/03/2024 14:51

Durante a primeira convocação de Dorival Júnior, Rodrigo Caetano, novo diretor de futebol da CBF, falou sobre o retorno de Lucas Paquetá, do West Ham, à Seleção. O jogador ficou de fora das convocações, quando o Brasil ainda era comandado por Fernando Diniz, por conta das investigações sobre possível envolvimento com apostas esportivas. De acordo com Caetano, não houve punição e é um caso simples de explicar.

“É simples o caso do Paquetá. Ele segue jogando normalmente, não teve punição, portanto uma situação que não cabe a nós julgar. Atleta de altíssimo nível, não tem qualquer investigação ou acusação em curso, pelo menos por ora. Não somos nós que vamos determinar isso, pelo contrário. Eu particularmente o conheço, quando estava no Flamengo ele fez a transição e fico feliz pela maturidade e a confirmação como atleta extraclasse que se tornou. Na parte técnica, se faz por merecer, aqui ele está e seguirá se confirmar o que se espera dele”, ressaltou.

Entenda o caso

Na investigação, existe um relatório apresentado pelo Sports Radar, um órgão fiscalizador de ações suspeitas, à FA. Eles constataram um volume incomum de apostas casadas em duas partidas realizadas no mesmo dia, 12 de março de 2023. Os apostadores acreditavam que Paquetá receberia um cartão amarelo no jogo entre West Ham e Aston Villa, e Luiz Henrique, atualmente no Botafogo, também seria advertido no confronto entre o Real Betis, seu ex-time, e o Villareal, algo que aconteceu.

O prazo para a conclusão da investigação da FA era no dia 11 de outubro de 2023, um mês após o depoimento prestado por Paquetá. Contudo, em outubro, a federação solicitou novas provas ao processo. Com isso, o órgão ainda não divulgou a nova data para um parecer final. Algo que definirá se o caso avançará para um inquérito ou será arquivado.

Por outro lado, pessoas ligadas ao meio-campista afirmaram que também não receberam nenhuma novidade sobre o caso. Todavia, entendem que não há como agilizá-lo na busca por uma conclusão mais rápida. Como a federação inglesa não indicou que existam provas contra o atleta, a CBF entendeu que há segurança para o retorno de Paquetá à Seleção.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br