mário bittencourt

Mário Bittencourt analisa eliminação do Fluminense: ‘Punidos no ano seguinte’

Mário Bittencourt analisa grupo do Fluminense para a Libertadores de 2024

O presidente Mário Bittencourt, representou o Fluminense no sorteio da fase de grupos da Libertadores, nesta segunda-feira (18), em Luque, no Paraguai. Nesse sentido, o mandatário analisou a eliminação da equipe no Campeonato Carioca, após empate em 0 a 0 com o Flamengo. O dirigente afirmou que os clubes brasileiros que vencem a competição continental têm dificuldades no início do ano seguinte por causa do calendário.

“Os clubes do futebol brasileiro que são vencedores são punidos na temporada seguinte. O Fluminense foi punido porque saímos de férias no dia 26 de dezembro, voltamos 26 de janeiro. Iniciamos com o time 3, nem o time 2. Há dois anos, a gente ganhou o Campeonato Estadual, escrevemos um livro para comemorar e fomos criticados. O importante era ganhar a Libertadores”, disse Mário.

“Vi muitas pessoas falando que, o fato de ter ganho (a Libertadores), não tira o direito de criticar. A gente sabe que sim. Sabemos o que tem que melhorar e o que está bom. Teve a pré-temporada que é um fator (problemático), mas a gente também comete erros e tem que melhorar”, explicou.

“Mesmo os clubes de maior investimento não conseguem ser hegemônicos por muito tempo. Sempre dou um exemplo do Fortaleza, que tem um investimento pequeno comparado aos outros, mas está conseguindo se mostrar no cenário sul-americano. Temos que ver o que o Fluminense era há cinco, seis anos e o que é hoje. O clube continua avançando em outros setores, no financeiro, em ter um aporte financeiro, trazer um investidor”, frisou.

Na busca pelo bicampeonato

O Tricolor ficou no Grupo A por ser o atual campeão e terá Cerro Porteño, Alianza Lima e Colo-Colo como adversários. Por fim, a estreia dos comandados de Fernando Diniz acontece entre os dias 2 e 4 de abril. Antes disso, o time ficará mais de quinze dias sem atuar devido à próxima Data Fifa.

“Ficou dentro da expectativa. No sorteio, a gente torce para não cair na altitude. Nessa primeira fase, a logística é boa. Lima tem boa logística, Paraguai também, Santiago também. Lima não é tão curta (a viagem), mas a gente está bem satisfeito. Libertadores não existe isso. Ano passado pegamos um grupo considerado mais difícil. Passamos e fomos campeões. Enfrentamos nas oitavas, quartas, semis e final da Libertadores. Eu me preocupo, aliás, com questões de logística e altitude”, falou ao portal ge.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Jogada10
postado em 19/03/2024 09:56