Brasileirão

CBF suspende Brasileirão por duas rodadas após apelo de clubes

15 dos 20 participantes da Série A pediram a paralisação do campeonato em razão do estado de calamidade no Rio Grande do Sul

Imagem de segunda-feira mostra a região do Estádio Beira-Rio inundada. Além do gramado, estrutura interna da arena da Copa de 2014 foi prejudicada -  (crédito: Renan Mattos/Agência RBS/AFP)
Imagem de segunda-feira mostra a região do Estádio Beira-Rio inundada. Além do gramado, estrutura interna da arena da Copa de 2014 foi prejudicada - (crédito: Renan Mattos/Agência RBS/AFP)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta quarta-feira (15/5) a suspensão de duas rodadas do Brasileirão. O campeonato vai parar pelos próximos dois fins de semana, nos quais estavam marcadas a 7ª e 8ª bateria de jogos, e retorna em 1º de junho. A medida da entidade foi para atender o pedido de 15 dos 20 clubes que disputam a Série A em razão do estado de calamidade no Rio Grande do Sul. Os jogos de Grêmio, Internacional e Juventude já estavam suspensos até 27 de maio.

O ofício da CBF não explica como e quando as partidas adiadas serão realocadas no calendário do futebol nacional. Na terça-feira (14/5), os clubes favoráveis à paralisação manifestaram a intenção de interromper as disputas temporariamente, enquanto o quinteto composto por Flamengo, Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Bragantino não fizeram um comunicado formal e não foram citados nominalmente pela entidade. Apesar da suspensão dos jogos da elite, os demais campeonatos do país seguem normalmente, com exceção das partidas das equipes gaúchas, cujos compromissos foram cancelados até 27 de maio.

Apesar da decisão, a CBF reforçou a dificuldade para adequar as rodadas no futuro. “Indispensável pontuar e destacar que o atendimento do pleito dos clubes importará na necessária revisão do calendário dos jogos, que traz como consequência o remanejamento de partidas para datas futuras, exercício esse de difícil acomodação, especialmente porque, além das competições nacionais e internacionais (CONMEBOL e FIFA), também haverá a disputa da Copa América”, comunicou no ofício.

Na reunião dos times integrantes da LIBRA, na terça-feira, Flamengo e Palmeiras propuseram uma alternativa por um meio-termo. A opção da dupla era uma pausa parcial durante a Copa América, em junho, para que as três equipes gaúchas pudessem recuperar os jogos adiados. O diretor executivo do rubro-negro carioca, Bruno Spindel, defendeu, em entrevista coletiva, a continuidade das atividades. “A gente entende que, continuando a trabalhar, exercendo as atividades, podemos ajudar mais ainda do que ficando parado”, expressou o dirigente.

Na sexta-feira (10/5), a CBF havia programado uma reunião do Conselho Técnico da Série A para 27 de maio, pensando em debater na data em questão a possível paralisação. Na ocasião, o vice-presidente do Grêmio criticou o prazo marcado como uma “brincadeira de mau gosto”. O evento, no entanto, deve servir como um encontro para determinar se a competição de fato irá voltar em junho, para a 9ª rodada.

No comunicado desta quarta-feira, a entidade citou temas que precisarão ser debatidos no futuro, como a dificuldade de encaixe antes do encerramento da Série A, em 8 de dezembro, e da Copa Intercontinental, antigo formato do Mundial de Clubes. Entre outros pontos, serão tratados a utilização de datas Fifas para reposição de partidas, o acordo de intervalo entre jogos (de 66 horas atualmente), possível prolongamento do calendário, impacto na vigência dos contratos dos jogadores, férias, cenário para 2025 e início dos estaduais do ano que vem.

Futebol sul-americano

Saindo do nicho nacional para o internacional, a participação da dupla Gre-Nal em campeonatos continentais também foi interrompida. Atualmente nas fases de grupos, o tricolor gaúcho teve que abandonar temporariamente a Libertadores e o Colorado a Sul-Americana. Conmebol remarcou as duas partidas pendentes de cada equipe.

Confira na íntegra a nota da CBF:

Nos últimos dias, o Brasil se viu radicalmente afetado por uma tragédia ambiental sem precedentes na história, que impactou diretamente milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e, por conseguinte, o futebol praticado no Brasil.

Nesse sentido, não se pode olvidar que o esporte e a sociedade caminham concomitantemente, não podendo se separar ainda mais em um momento tão difícil para a população brasileira.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, se solidariza com cada vítima desse evento catastrófico, ressaltando que está empreendendo todos os esforços, no âmbito nacional e internacional, que estão ao seu alcance para colaborar com o povo gaúcho nessa drástica crise através de ações e iniciativas, sem prejuízo de outras que ainda serão desenvolvidas, caso necessário.

Desse modo, após consultar os 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e receber o pedido de 15 equipes pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF reitera o compromisso público assumido de transparência e diálogo pela atual gestão e suspende as rodadas 7 e 8 do certame.

Os clubes que pediram a suspensão da competição são:
(1) Atlético ClubeGoianiense;
(2) Atlético Mineiro SAF;
(3) Club Athletico Paranaense;
(4)Criciúma Esporte Clube;
(5) Cruzeiro Esporte Clube SAF;
(6) Cuiabá Esporte Clube SAF;
(7) Esporte Clube Bahia SAF;
(8) Esporte Clube Juventude;
(9) Esporte Clube Vitória;
(10) Fluminense Football Club;
(11) Fortaleza Esporte Clube;
(12) Grêmio Football Porto Alegrense;
(13) SAF Botafogo;
(14) Sport Club Internacional;
(15) Vasco da Gama SAF.

Tal decisão foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes filiados.

A CBF informa também que a reunião do Conselho Técnico Extraordinária da Série A está mantida para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios.

Os presidentes das 10 federações com clubes envolvidos na competição também estão convidados a participar.

As demais competições seguem sem alteração na programação, exceto os jogos dos clubes gaúchos que estão suspensos até o dia 27 de maio.

*Estagiários sob supervisão de Danilo Queiroz

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

postado em 15/05/2024 19:14 / atualizado em 15/05/2024 19:42
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação