CRISE

Ministro interino do MEC diz que buscará "transparência" dos recursos

Novo chefe da pasta da Educação também destacou que pretende colaborar com os órgãos de controle. Ele é o quinto ministro a assumir o cargo no governo Bolsonaro

Cristiane Noberto
postado em 30/03/2022 18:07 / atualizado em 30/03/2022 18:08
 (crédito: Flickr/MEC)
(crédito: Flickr/MEC)

O ministro interino da Educação, Victor Godoy Vieira, afirmou que sua gestão será marcada pelo rigor na implementação de mecanismos de transparência na alocação de recursos públicos. O novo chefe da pasta também destacou que pretende colaborar com os órgãos de controle. Ele é o quinto ministro a assumir o ministério nesta gestão.

"Atuarei com rigor para incrementar os mecanismos de transparência e integridade na aplicação dos recursos educacionais, inclusive colaborando com os órgãos de investigação e controle", escreveu numa carta publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (30/3).

Godoy também agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (PL) pela nomeação. "Agradeço ao Presidente
@jairbolsonaro pela confiança e reafirmo meu compromisso com a educação", disse.

Entre outros pontos, Godoy destacou que, enquanto estiver à frente do ministério, a prioridade será o combate a evasão e abandono escolar. Além disso, defendeu o retorno seguro das atividades presenciais para recuperar a defasagem no aprendizado. 

"O legado desse trabalho se somará aos esforços para a conclusão das obras inacabadas e paralisadas, e ao reforço da atuação dos hospitais universitários", pontuou.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação