Vacina

Segunda cidade chinesa começa a disponibilizar vacina para o público

Desde julho, o país autorizou um programa de vacinação de urgência no país

Correio Braziliense
postado em 21/10/2020 19:24 / atualizado em 21/10/2020 19:26
 (crédito:  AFP / Yasin AKGUL)
(crédito: AFP / Yasin AKGUL)

Shaoxing, cidade do leste da China, autorizou a vacinação de seus moradores contra a covid-19, segundo a imprensa do país. As autoridades de saúde ainda não informaram quando vai começar o processo de imunização nem qual será o imunizante utilizado. Por enquanto, somente trabalhadores da linha de frente podem se inscrever para tomar a vacina, mas a comissão municipal de saúde informou que, dependendo da disponibilidade, ela será ofertada a outras pessoas que queiram.

Esta é segunda localidade do país a autorizar a vacinação, mesmo sem a comprovação de eficácia do imunizante, para a população. Na semana passada, Zhejiang se tornou a primeira província chinesa a oferecer a vacina de forma voluntária para residentes.

Nas duas cidades, a vacina será fornecida a pessoas entre os 18 e os 59 anos, a um preço total de 400 yuan (50,9 euros), por duas doses, a serem administradas com um intervalo de entre 14 a 28 dias.

A vacinação, em caráter de urgência, foi autorizado no país em 22 de julho, mas, até então, só para profissionais da linha de frente. O país divulgou poucos detalhes sobre quais candidatas a vacinas foram aplicadas no programa e quantas pessoas foram vacinadas. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação