Londres

Funcionário da realeza é preso por roubar no Palácio de Buckingham

A polícia encontrou no quarto do funcionário artigos roubados em que o valor pode variar entre 10 mil e 100 mil libras (13 mil a 136 mil dólares)

Agência France-Presse
postado em 05/01/2021 10:42
 (crédito: JUSTIN TALLIS / AFP)
(crédito: JUSTIN TALLIS / AFP)

Um funcionário do Palácio de Buckingham foi condenado a 8 meses de prisão por ter roubado medalhas oficiais e fotos da família real britânica da residência da rainha Elizabeth II em Londres.

Adamo Canto, de 37 anos, declarou-se culpado de vários roubos cometidos entre novembro de 2019 e agosto de 2020 e foi condenado por um tribunal na segunda-feira (4/01), informou a Scotland Yard em um comunicado.

A polícia encontrou em seu quarto do palácio, onde trabalhava como ajudante de cozinha desde 2015, uma "quantidade significativa" de artigos roubados, em um total estimado entre 10 mil e 100 mil libras (13 mil a 136 mil dólares).

Entre os objetos, havia duas prestigiosas medalhas, que apareceram para venda por um preço bem abaixo de seu valor no site de leilões on-line eBay, relatou o promotor Simon Maughan.

Segundo a audiência judicial, realizada em novembro passado, o réu, natural do nordeste da Inglaterra, havia roubado 77 itens da loja do palácio, mas também outros objetos dos armários dos funcionários, da lavanderia e a bilheteria das exposições reais.

Seu roubo mais importante foi o álbum de fotos do banquete real oferecido durante uma visita oficial do presidente americano, Donald Trump, a Londres, em junho de 2019, avaliado em 1.500 libras.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE