Ministério da Cultura e Turismo chinês

China proibirá músicas de karaokê que ameacem a 'segurança nacional'

Não foi informado em qual medida uma canção pode colocar a segurança nacional em risco, ou qual é o conteúdo dessa lista

Agência France-Presse
postado em 11/08/2021 12:50 / atualizado em 11/08/2021 12:50
 (crédito: AFP / Philip FONG)
(crédito: AFP / Philip FONG)

A China anunciou que vai proibir nos populares karaokês as músicas consideradas violentas, que incitem o ódio ou "ameacem a segurança nacional".

Os karaokês são na China autênticos complexos com salas privadas equipadas com sofás, tablets e telas gigantes, nas quais os amigos podem cantar uma seleção de dezenas de milhares de títulos.

O Ministério da Cultura e Turismo chinês anunciou na terça-feira (10/8) em nota que, a partir de 1º de outubro, criará uma lista de canções "com conteúdo ilegal" na qual serão incluídas todas aquelas que ameacem a segurança e a unidade nacional, incitem ao ódio racial ou promovam seitas, de jogos com dinheiro e do crime.

A China retira frequentemente músicas julgadas como politicamente incorretas das plataformas de música na internet.

O Ministério não informou em qual medida uma canção pode colocar a segurança nacional em risco, ou qual é o conteúdo dessa lista.

"Por ter 50.000 karaokês e lugares de entretenimento no país, a aplicação da lei e os controles serão particularmente difíceis", admitiu um membro do Ministério, citado pela agência oficial de notícias Xinhua.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE