Estados Unidos

Blinken diz que ações da Coreia do Norte aumentam 'instabilidade e insegurança'

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, afirmou que a Coreia do Norte está aumentando a instabilidade

Agence France-Presse
postado em 30/09/2021 18:46 / atualizado em 30/09/2021 18:46
 (crédito: SAUL LOEB)
(crédito: SAUL LOEB)

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, afirmou nesta quinta-feira (30) que a Coreia do Norte está aumentando a instabilidade, depois de uma série de testes com armas diversas, inclusive uma que, segundo Pyongyang, seria um míssil hipersônico.

"Estamos preocupados com essas repetidas violações das resoluções do Conselho de Segurança que criam maiores perspectivas de instabilidade e insegurança", disse Blinken a jornalistas após as negociações comerciais entre a UE e os Estados Unidos em Pittsburgh.

Blinken afirmou que os Estados Unidos não podem confirmar se a Coreia do Norte testou um míssil hipersônico, projétil que viajaria cinco vezes a velocidade do som.

"Estamos avaliando os lançamentos", disse Blinken, "para entender exatamente o que fizeram, qual tecnologia usaram".

Uma reunião de emergência prevista para esta quinta-feira no Conselho de Segurança da ONU sobre a Coreia do Norte foi adiada para a sexta a pedido de China e Rússia, informaram fontes diplomáticas.

Além disso, o líder norte-coreano, Kim Jong Un, tachou as ofertas de diálogo dos Estados Unidos de "trapaça mesquinha" e acusou o governo do presidente Joe Biden de manter políticas hostis com Pyongyang.

Os contatos entre os dois países, iniciados sob o mandato de Donald Trump foram interrompidos em 2019 após o fracasso da segunda cúpula entre o então presidente americano e o líder norte-coreano em Hanói (Vietnã).

Desde que chegou à Casa Branca, o governo Biden tem oferecido repetidamente ao isolado regime comunista um encontro em qualquer lugar, a qualquer momento e sem condições prévias.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE