Europa

Despedida de Merkel tem honra militar e playlist escolhida pela chanceler

No último compromisso público antes de entregar o cargo ao social-democrata Olaf Scholz, na quarta-feira, Merkel pediu que a nação encare a vida "com o coração leve"

Correio Braziliense
postado em 03/12/2021 06:00
Merkel na cerimônia de despedida: 16 anos no comando da Alemanha -  (crédito:  AFP)
Merkel na cerimônia de despedida: 16 anos no comando da Alemanha - (crédito: AFP)

Rosas vermelhas, tochas e uma banda militar que tocou Du hast den Farbfilm vergessen ("Você esqueceu o filme colorido"), a música da cantora alemã de punk Nina Hagen, escolhida a dedo pela chanceler. A despedida de Mutti ("Mãmãe") Merkel foi marcada pela sobriedade e por um discurso efusivo em prol da democracia. "Nossa democracia também vive do fato de que em todo os lugares onde a violência e o ódio são vistos como meios legítimos de perseguir os interesses de alguém, nossa tolerância, enquanto democratas, precisa encontrar seu limite", declarou Angela Merkel, ao receber a mais alta honraria concedida a um civil.

Ela é a terceira liderança do país a ser homenageada com a cerimônia conhecida como Zapfenstreich. Helmut Kolh (1982-1998) foi o primeiro a ter essa honra, seguido por Gerhard Schröder (1998-2005). Depois de executarem o Hino da Alemanha, os soldados partem ao som de tambores, despedindo-se da chefe de governo. Um ritual para marcar o fim de mais um capítulo da história.

No último compromisso público antes de entregar o cargo ao social-democrata Olaf Scholz, na quarta-feira, Merkel pediu que a nação encare a vida "com o coração leve" e seja otimista em relação ao futuro. "Hoje sinto, acima de tudo, gratidão e humildade diante do cargo que há tanto tempo exerço. Estou grata pela confiança recebida, pois a confiança é o maior capital da política", comentou. "Dezesseis anos como chanceler da Alemanha foram repletos de eventos, muitas vezes bastante desafiadores — politicamente e na condição de ser humano."

Merkel acrescentou que as crises enfrentadas em seu governo mostraram a importância da cooperação internacional, enquanto a Alemanha combatia as dificuldades enfrentadas pelo mundo. A chanceler ressaltou que a democracia se baseia "na solidariedade, na confiança mútua, no entendimento e nos fatos".

 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE