EUA

Trump processa procuradora-geral de NY para tentar bloquear investigação de fraude

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump processou a procuradora-geral de Nova York na tentativa de interromper sua investigação

Agence France-Presse
postado em 20/12/2021 19:08
 (crédito: SAUL LOEB / AFP)
(crédito: SAUL LOEB / AFP)

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump processou a procuradora-geral de Nova York nesta segunda-feira (20) em uma tentativa de interromper sua investigação civil sobre seus negócios privados, de acordo com um documento do tribunal.

A ação, movida em um tribunal federal no norte do estado de Nova York, alega que Letitia James, uma democrata, está violando os direitos constitucionais do magnata republicano com uma investigação motivada politicamente.

“Sua missão é guiada exclusivamente pela animosidade política e pelo desejo de perseguir, intimidar e retaliar um cidadão que ela vê como um oponente político”, alegou.

James investiga se a Organização Trump pode ter relatado ilegalmente valores falsos em suas propriedades, potencialmente para obter vantagens bancárias e fiscais.

Em um comunicado divulgado na segunda-feira, James descreveu o processo de Trump como "uma tentativa de ataque colateral" à investigação.

"Nossa investigação continuará sem ser afetada porque ninguém está acima da lei. Nem mesmo alguém com o nome de Trump", enfatizou.

O processo de Trump ocorre depois que o Washington Post reportou, no início deste mês, que James pediu que ele testemunhasse pessoalmente em seu escritório em 7 de janeiro.

James iniciou a investigação em março de 2019 e suspeita que a Organização Trump exagerou de forma fraudulenta o valor de certas propriedades ao buscar empréstimos bancários. Então, relatou contribuições muito menores ao declarar ativos para que pudesse pagar menos impostos.

Eric, filho de Trump e vice-presidente executivo da organização, foi questionado pelo escritório de James sobre o assunto em outubro de 2020.

Donald Trump está sob pressão de várias investigações legais.

Por exemplo, ele foi interrogado por mais de quatro horas em 18 de outubro como parte de um processo judicial por um grupo de manifestantes que alegam que seus seguranças os atacaram há seis anos.

Por exemplo, foi interrogado por mais de quatro horas em 18 de outubro como parte de um processo judicial por um grupo de manifestantes que alegam que seus seguranças os atacaram há seis anos.

E a Trump Organization também está sendo investigada pelo Procurador do Distrito de Manhattan por possíveis crimes financeiros e fraude em seguros.


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE