Agência Espacial

Rússia completa com sucesso 3º lançamento de novo foguete espacial

"A Roscosmos parabeniza as forças espaciais militares e toda indústria espacial russa", disse a agência em um comunicado

Agência France-Presse
postado em 28/12/2021 11:26
 (crédito: IVAN TIM / Russian Space Agency Roscosmos / AFP)
(crédito: IVAN TIM / Russian Space Agency Roscosmos / AFP)

Moscow, Rússia-  A Rússia fez mais um lançamento bem-sucedido de seu foguete espacial pesado Angara, o primeiro desenvolvido pelo país desenvolveu desde a queda da União Soviética, há 30 anos.

A agência espacial Roscosmos anunciou, na noite de segunda-feira (27), que o foguete de nova geração Angara-A5 foi lançado com uma carga simulada de Plesetsk, no norte da Rússia. É o terceiro teste bem-sucedido deste foguete desde sua viagem inaugural em 2014.

"A Roscosmos parabeniza as forças espaciais militares e toda indústria espacial russa", disse a agência em um comunicado, no qual relatou que o lançamento foi "bem-sucedido".

O diretor da agência, Dmitri Rogozin, comemorou o teste no Telegram com a mensagem: "Vamos, garoto!".

O Ministério da Defesa acrescentou que "todas as operações de pré-lançamento e o lançamento do foguete Angara-A5 ocorreram de maneira adequada".

O último lançamento desse tipo de foguete foi em dezembro de 2020.

Batizados em homenagem a um rio siberiano que deságua no lago Baikal, os foguetes Angara são a primeira família de ônibus espaciais construída após o colapso da União Soviética.

Esses dispositivos foram projetados para substituir os foguetes Proton, que remontam à década de 1960 e sofreram uma série de falhas nos últimos anos.

O presidente Vladimir Putin está confiante em que esses novos ônibus espaciais reativarão a indústria espacial russa e reduzirão sua dependência de ex-repúblicas soviéticas.

De acordo com seus responsáveis, os foguetes Angara são menos nocivos ao meio ambiente do que seus antecessores, porque são movidos a oxigênio e querosene em vez de heptil, que é altamente poluente.

O programa espacial russo enviou o primeiro homem ao espaço, em 1961, e lançou o primeiro satélite quatro anos depois. Desde a queda da União Soviética em 1991, porém, viu-se manchado por escândalos de corrupção e outros contratempos, como a perda de espaçonaves e satélites caros nos últimos anos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE