Pandemia

Passageira se recusa a usar máscara e faz voo internacional retornar aos EUA

Quando voltaram ao aeroporto de Miami, a mulher foi retirada da aeronave mas não foi presa

Correio Braziliense
postado em 20/01/2022 17:16
O caso ocorreu na empresa norte-americana American Airlines -  (crédito: Reprodução)
O caso ocorreu na empresa norte-americana American Airlines - (crédito: Reprodução)

Na última quarta-feira (19/1), um voo saindo de Miami em direção à Londres precisou retornar ao aeroporto da cidade norte-americana apenas uma hora depois da decolagem após uma passageira se recusar a usar máscara.

Assim que o avião retornou ao aeroporto Internacional de Miami, a polícia foi até a aeronave e retirou a mulher de aproximadamente 40 anos do local, segundo informações de Lea Gonzalez, representante do Departamento de Polícia de Miami. Ainda de acordo com as informações, a mulher não foi presa.

Ao portal g1, a companhia aérea American Airlines informou que “o voo precisou retornar por causa de um cliente que causou problemas ao se recusar a cumprir com uma ordem federal sobre o uso de máscaras".

A aeronave tinha 129 passageiros e 14 tripulantes.

Nos Estados Unidos, para embarcar em qualquer avião, por lei, qualquer pessoa com mais de dois anos precisa apresentar um teste negativo para a covid-19, feito um dia antes da partida, independente de terem cidadania no país ou status de vacinação.

Já o uso de máscara é obrigatório a todo o momento enquanto os passageiros estiverem dentro do aeroporto e do avião, independentemente de seu status de vacinação. Caso se recuse a usar, a entrada no avião pode ser negada e poderá sofrer penalidades legais. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE