Estados unidos

4 de julho: atirador planejou ataque por semanas e se misturou na multidão em fuga

"Nós acreditamos que Crimo planejou o ataque por várias semanas. Ele trouxe um rifle de alta potência para o desfile", declarou o porta-voz da polícia

Agence France-Presse
postado em 05/07/2022 15:14 / atualizado em 05/07/2022 15:29
 (crédito: City of Highland Park / AFP)
(crédito: City of Highland Park / AFP)

Nessa terça-feira (5), a polícia dos Estados Unidos informou que o atirador suspeito de abrir fogo durante o desfile de 4 de julho em um subúrbio de Chicago planejou o ataque por semanas. Ele também vestiu roupas femininas para tentar esconder suas tatuagens faciais.

O suposto atirador de 21 anos, Robert "Bobby" Crimo, comprou a arma legalmente, segundo confirmação das autoridades. Ainda de acordo com a polícia, as vítimas do ataque parecem ter sido escolhidas aleatoriamente.

"Nós acreditamos que Crimo planejou o ataque por várias semanas. Ele trouxe um rifle de alta potência para o desfile", declarou o porta-voz da polícia, Chris Covelli, a repórteres.

"Ele acessou o telhado de uma empresa através uma escada de incêndio e começou a abrir fogo", descreveu.

Covelli contou também que "Crimo estava vestindo roupas femininas, e os investigadores acreditam que ele fez isso para esconder as tatuagens faciais e sua identidade durante a fuga".

Seis pessoas foram mortas e mais 24 pessoas ficaram feridas no tiroteio, no qual Crimo disparou mais de 70 tiros. Ele foi preso horas após o ataque.

"Crimo saiu da estrada, largou o rifle e se misturou na multidão", concluiu o porta-voz. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE