Notícias

Por que vai ficar mais caro estacionar carrão em Paris

Medida triplica a taxa de estacionamento para carros SUV, veículos considerados mais poluidores e mais perigosos quando envolvidos em acidentes.

Medida triplica a taxa de estacionamento para carros SUV, para 18 euros (R$ 96) por hora na região central de Paris -  (crédito: Getty Images)
Medida triplica a taxa de estacionamento para carros SUV, para 18 euros (R$ 96) por hora na região central de Paris - (crédito: Getty Images)
BBC
BBC Geral
postado em 05/02/2024 18:15 / atualizado em 05/02/2024 23:15

Os parisienses aprovaram no domingo (4/2) um aumento acentuado nas taxas de estacionamento para SUVs na capital francesa.

SUV é a sigla em inglês para Sport Utility Vehicle, ou Veículo Utilitário Esportivo na tradução literal. São carros mais altos e robustos que sedãs e hatchbacks, seus maiores concorrentes de mercado automotivo.

A proposta der aumento na taxa de estacionamento foi aprovada em votação por 54,55% dos eleitores parisienses.

A medida triplica a taxa para carros com peso igual ou superior a 1,6 tonelada, para 18 euros (R$ 96) por hora na região central de Paris.

A votação foi convocada pela prefeita socialista Anne Hidalgo, que argumentou que os SUVs são perigosos e prejudiciais ao meio ambiente.

Cerca de 1,3 milhão de residentes do centro de Paris puderam votar. No entanto, eles não serão afetados pelo resultado, pois o estacionamento na rua para os residentes locais permanecerá inalterado.

A mudança destina-se principalmente a pessoas dos subúrbios que passam o dia de carro no centro da capital.

Há isenções para carros totalmente elétricos, taxistas, comerciantes, profissionais de saúde e pessoas com deficiência.

Hidalgo está no cargo há quase 10 anos. Durante seu mandato como prefeita, muitas ruas de Paris, incluindo as margens do rio Sena, foram pedestrianizadas — isto é, destinadas aos tráfego apenas de pedestres.

Também foi construída uma extensa rede de ciclovias, num esforço para desencorajar o uso do automóvel.

Ambientalistas argumentam que os SUVs consomem mais combustível do que outros carros e que a sua fabricação e utilização produzem emissões mais nocivas.

Os defensores da medida também observam que os veículos altos são mais mortíferos do que os carros mais leves quando se envolvem em acidentes.

Mas tanto grupos de motoristas como figuras da oposição atacaram a medida, dizendo que a classificação dos SUVs é enganosa, uma vez que muitos carros de tamanho familiar seriam afetados.

O ministro do Meio Ambiente da França, Christophe Bechu, um centrista, disse à emissora RTL que a sobretaxa é um exemplo de "ambientalismo punitivo".

Em abril passado, Hidalgo venceu um referendo municipal sobre a proibição do aluguel de patinetes elétricos nas ruas de Paris.

No entanto, menos de 8% dos residentes aptos votaram.

Tags

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br