Estados Unidos

Corredor de navegação temporário terá destroços da ponte de Baltimore

O corredor terá como objetivo permitir a passagem de embarcações consideradas essenciais, envolvidas nas atividades do porto de Baltimore

A tragédia tirou a vida de seis trabalhadores, todos latino-americanos. A entrada do porto ficou bloqueada -  (crédito: KENT NISHIMURA / AFP)
A tragédia tirou a vida de seis trabalhadores, todos latino-americanos. A entrada do porto ficou bloqueada - (crédito: KENT NISHIMURA / AFP)
postado em 01/04/2024 21:32 / atualizado em 01/04/2024 21:33

As autoridades do porto americano de Baltimore anunciaram nesta segunda-feira (1º) a abertura de um corredor de navegação temporário após remover parte dos escombros da ponte que desabou, após ser atingida por um navio cargueiro, matando seis pessoas.

O objetivo da iniciativa é permitir a passagem das embarcações consideradas "essenciais" para a atividade desse terminal no estado de Maryland, no leste dos Estados Unidos.

Autoridades federais americanas, do estado de Maryland e da cidade de Baltimore, detalharam em um comunicado que a primeira etapa seria um passo em direção à normalização do tráfego marítimo nesse porto, um dos principais do país.

Inicialmente, os navios maiores não poderão passar e o corredor servirá principalmente para as embarcações "envolvidas nas operações" do porto e de socorro.

"Não será largo o suficiente para que passem cargueiros" neste primeiro momento, disse à AFP a porta-voz da guarda costeira, Carmen Caver, que acrescentou não existir um cronograma para o avanço das obras de normalização da navegação.

O canal provisório deve começar a operar nesta segunda-feira, acrescentou outra porta-voz, Kimberly Reaves.

A ponte Francis Scott Key, usada diariamente por dezenas de milhares de veículos, desabou no rio Patapsco na última terça-feira (26), depois que o "Dali", um navio cargueiro com 300 metros de comprimento, chocou-se contra seus pilares devido a problemas de propulsão.

A tragédia tirou a vida de seis trabalhadores, todos latino-americanos. A entrada do porto ficou bloqueada.

Os falecidos faziam parte de uma equipe de oito trabalhadores que estavam reparando buracos na estrada. Dois foram resgatados logo após o colapso da ponte.

A infraestrutura que caiu possuía 2,6 km de comprimento e quatro pistas.

O porto de Baltimore é o principal da costa leste dos EUA e o nono mais importante do país, em termos de valor e das cargas estrangeiras manipuladas.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br