ATLETA REVELAÇÃO

Quem é Lamine Yamal, o adolescente que é o goleador mais jovem da história da Eurocopa

Considerado um talento escandalosamente precoce, ele vai completar 17 anos no dia 13 de julho, na véspera da final da Eurocopa e já é visto como possível futuro Bola de Ouro.

Yamal comemorando com Dani Olmo o segundo gol da Espanha contra a França -  (crédito: Getty Images)
Yamal comemorando com Dani Olmo o segundo gol da Espanha contra a França - (crédito: Getty Images)

Imagine disputar um grande torneio de futebol pelo seu país com apenas 16 anos. Lamine Yamal está fazendo isso... e muito mais.

O astro do Barcelona, ??o jogador mais jovem a disputar uma Eurocopa, também se tornou o mais jovem a fazer um gol na história do campeonato, após o golaço de empate contra a França na semifinal de terça-feira (9/7).

A Espanha acabou vencendo a partida por 2 a 1, e vai disputar a final, em Berlim, neste domingo (14/7).

O ponta direita, cujo nome completo é Lamine Yamal Nasraoui Ebana, já jogou 51 vezes pelo Barcelona e marcou sete gols, por isso não deveria ser surpresa vê-lo entre os melhores.

Considerado um talento escandalosamente precoce, ele vai completar 17 anos no dia 13 de julho, na véspera da final da Eurocopa.

Antes dele, o jogador mais jovem a disputar uma Eurocopa tinha sido o polonês Kacper Kozlowski (17 anos e 246 dias), na partida que terminou em empate (1 a 1) na fase de grupos contra a Espanha, em Sevilha, em junho de 2021.

Mas parece que Yamal pode bater mais alguns recordes no próximos dias.

"Ele vai fazer coisas que nem sequer podemos imaginar", diz Iván Carrasco, que treinou o jogador em categorias inferiores.

"Me lembro dele quando era criança, muito consciente do seu talento. No esporte, pessoas talentosas tendem a ser muito egoístas, mas Yamal não."

“Vi um menino generoso que não buscava reconhecimento. Como treinador, às vezes, pensava: 'O que posso ensinar a ele, se ele faz coisas que nem consigo imaginar no banco?'"

"Quanto mais próximo você for de Lamine, mais se dá conta de que o rótulo de 'decisivo' deixa a desejar. Ele é um jogador de futebol muito, muito especial."

Jaume Marcet, ex-repórter do Barcelona e atual jornalista do diário Sport, se lembra do dia em que soube que estava vendo um prodígio.

"O desempenho mais bárbaro que vi no futebol de base foi o de Lamine na final do torneio de júniores na Catalunha", afirmou Marcet, especialista em categorias de base do Barcelona.

Ele acrescentou que "havia visto Messi jogar barbaramente, mas nunca algo parecido com o que Lamine fez naquela partida, com meninos mais velhos que ele. Naquele dia, ele fez tudo."

'Um raio de esperança'

A celebração "304" característica de Yamal consiste em levantar três dedos da mão direita, fazendo um "0" com o polegar e o indicador, e erguer quatro dedos da mão esquerda.

É uma homenagem ao bairro onde cresceu, Rocafonda 304, uma região nos arredores de Barcelona raramente visitada pelos milhões de turistas que visitam a capital da Catalunha, e uma das mais desfavorecidas não só da Catalunha, mas de toda a Espanha.

Filho de mãe nascida em Guiné Equatorial e pai marroquino, ele tinha 7 anos quando foi visto por olheiros enquanto jogava nas quadras de cimento de Rocafonda. Seu pai levou Yamal pela mão ao Barcelona, ??onde perguntou: "Vocês querem que meu filho jogue pelo Barcelona?"

Quando disseram que "sim", ele respondeu: "Ok, primeiro deem educação para ele".

Yamal se mudou para La Masia, o centro de treinamento e formação de jovens talentos do Barcelona, ??embora morasse lá perto.

Em entrevista ao jornal Sport, Xavi Martín, ex-diretor do La Masia, ??lembrou da reunião que teve com o jogador, seus pais e seu então agente, Iván de la Peña, para que Yamal pudesse viver em La Masia.

"Nos reunimos em uma terça-feira, e no sábado ele já estava fazendo as malas", contou.

O sucesso de Yamal não é apenas dele, mas de toda uma região até agora ignorada e degradada.

É um raio de esperança para aqueles que veem no sucesso dele que sonhos podem se tornar realidade; que tudo é possível.

Yamal se apaixonou por futebol vendo o pai e o primo jogarem no parque do bairro onde morava.

"Passava mais tempo no parque do que em casa. Cada vez que colocava os pés na rua, era para jogar futebol. Essas experiências ficam", disse.

Ele bate um recorde após o outro. É o mais jovem a jogar pelo Barcelona (15 anos e 290 dias), desde Armando Sagi, que tinha 15 anos em 1922.

Com 16 anos e 57 dias, se tornou o jogador mais jovem a atuar e a marcar um gol pela seleção da Espanha.

Futuro Bola de Ouro?

O talento de Yamal também não passou despercebido por quem muitos se atrevem a compará-lo: Lionel Messi.

Em uma mensagem de WhatsApp para um integrante de sua equipe, o craque argentino comentou como o jovem faz o jogo parecer "fácil".

Messi já mencionou o nome de Yamal quando perguntaram a ele sobre os jogadores favoritos para disputar nos próximos anos a Bola de Ouro, o prêmio de melhor jogador do mundo.

O próprio jogador é realista. "Nunca haverá outro como Messi", respondeu Yamal, fazendo referência às constantes comparações entre ele e a lenda do Barcelona.

Pode ser que ele tenha razão, mas neste momento há um enorme cartaz no Camp Nou, estádio do Barcelona, com uma foto de Yamal fazendo o gesto 304 e um slogan que diz: "O futuro não espera".

As próximas partidas vão determinar se o futuro já chegou.

'Início de duas lendas'

Curiosamente, a trajetória destes dois jogadores já havia se cruzado muitos anos atrás, dentro do próprio estádio do Barcelona.

Na semana passada, viralizou nas redes sociais uma foto de Lionel Messi segurando Yamal, ainda bebê, no colo.

A imagem, há muito tempo esquecida, reapareceu depois que o pai de Yamal a postou no Instagram com a seguinte legenda: "O início de duas lendas".

Em 2007, Messi posou para fotos com um bebê no vestiário do Camp Nou, como parte de uma sessão de fotos para um calendário beneficente.

Com 20 anos na época, ele já estava se destacando nos campos, e viria a se tornar um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Mas o fotógrafo não podia imaginar que o bebê também faria sucesso no futebol internacional menos de 17 anos depois.

As fotos foram tiradas por Joan Monfort, que trabalha como fotógrafo freelancer para a agência Associated Press (AP).

Segundo ele, a sessão de fotos aconteceu depois que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) ??fez uma rifa na cidade de Mataró, onde a família de Yamal morava.

"Eles participaram da rifa para tirar uma foto no Camp Nou com um jogador do Barça. E ganharam a rifa", contou Monfort à Associated Press.

O fotógrafo disse que só quando a foto começou a viralizar na semana passada é que ele se deu conta de que o bebê era Yamal.

"É muito emocionante estar associado a algo que causou tanta sensação", afirmou.

"Para falar a verdade, é uma sensação muito boa."

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

BBC
BBC Geral
postado em 10/07/2024 08:52 / atualizado em 10/07/2024 09:29