Editorial

Visão do Correio: Saúde para todos

Correio Braziliense
postado em 08/04/2022 06:00

O cuidado com a saúde física e mental é direito de todos. Ontem, foi celebrado o Dia Mundial da Saúde, com o tema "Nosso planeta, nossa saúde". A data tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância da saúde para melhorar a qualidade de vida.

Criada em 1948 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data é comemorada oficialmente em 7 de abril desde 1950. A cada ano, uma temática diferente é proposta para discussão e reflexão acerca da saúde como prioridade na agenda internacional da entidade. No Brasil, também é celebrado anualmente o Dia Nacional da Saúde e Nutrição, em 31 de março, e o Dia Nacional da Saúde, em 5 de agosto.

Essas datas são importantes em função da necessidade de discutir e alertar a sociedade sobre os principais problemas de saúde que podem afetar a população em nível global e nacional. Este ano, a OMS e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) definiram três questões que vão nortear as ações ao longo do ano: somos capazes de reimaginar um mundo onde ar limpo, água e comida estejam disponíveis para todos? Onde as economias estão focadas na saúde e no bem-estar? Onde as cidades são habitáveis e as pessoas têm controle sobre sua saúde e a saúde do planeta?

Ou seja, para alcançar saúde e bem-estar, é necessário o estabelecimento de políticas públicas em todos os níveis de governo, de forma a assegurar boas condições de nutrição para toda a população, bem como recomendações e oportunidades que levem as pessoas a ter uma vida mais saudável e equilibrada. Mais do que tratar as enfermidades, a OMS estabelece que é fundamental entender que o conceito de saúde é muito mais abrangente. Significa bem-estar em todas as esferas da vida: física, emocional, social, intelectual e espiritual.

Nesse contexto, a prevenção é fundamental. Incluir a prática de checapes regulares, buscar uma alimentação saudável e eliminar ou reduzir drasticamente o consumo de produtos ultraprocessados e praticar atividades físicas contribuem para uma vida com mais equilíbrio, qualidade e bem-estar. É necessário também reforçar campanhas que desestimulem o hábito de fumar e de moderação no consumo de bebidas alcoólicas para prevenção de doenças.

Sabe-se que a adoção de hábitos ruins é fator de alerta para várias doenças, como câncer, diabetes, problemas cardiovasculares, entre outras tantas. Hoje é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, mais uma iniciativa que se junta a outras para lembrar a importância de se adotar uma dieta rica em fibra, verduras, legumes e frutas, reforçando a hidratação e cortando o excesso de sal, açúcar, gordura e produtos ultraprocessados na alimentação, além de inserir na rotina diária a prática de atividades físicas.

Estratégias de promoção da saúde devem fazer parte dos governos. Em ano de eleição, é importante saber quais são as propostas na área defendidas pelos candidatos. Debater, discutir, cobrar e informar-se sobre tema tão essencial à vida é dever da sociedade e de cada um. Essas datas, voltadas à conscientização sobre a saúde, ajudam na reflexão sobre o papel do Estado no apoio, suporte e ação voltada para a prevenção e promoção da vida.

Individualmente, avaliar como anda a saúde é o primeiro passo para mudar e viver com qualidade, bem-estar e equilíbrio. Como deseja envelhecer? Você adota hábitos saudáveis? Pense nisso.

CONTINUE LENDO SOBRE