música

Artigo: Concertos memoráveis

Irlam Rocha Lima
postado em 10/05/2022 06:00
 (crédito:  Paulo Henrique Cruz/Divulgacao. )
(crédito: Paulo Henrique Cruz/Divulgacao. )

No livro recém-lançado pela editora Belas Artes, sob o título Os 50 maiores shows da história da música, o jornalista carioca Luiz Felipe Carneiro relata em 304 páginas, detalhes e curiosidades de concertos a que assistiu, protagonizados por grandes astros do pop rock internacional, no Brasil e no exterior.

Isso me levou a botar a memória para funcionar e lembrar do que presenciei, enquanto repórter do Correio Braziliense, nos palcos nacionais, por onde passaram nomes estelares originários de outros países. Como eterno beatlemaníaco, a primeira lembrança que me ocorreu é a da primeira apresentação de Paul McCartney no Maracanã, em 1990 — em que, uma hora antes, participei da coletiva concedida por ele.

Na mesma década, no mesmo estádio, presenciei — em diferentes datas —, a catastrófica exibição de Kurt Cobain, band leader do Nirvana, e a performance espetacular de Mick Jagger, à frente do Rolling Stone, pelo festival Hollywood Rock. Já no teatro do Hotel Nacional, em São Conrado, tive o privilégio de testemunhar em cena os lendários Chuck Berry e Little Richards, tidos como os pais do rock, em show pelo Free Jazz Festival.

Voltando no tempo, e ainda no Rio de Janeiro, estava entre as 200 mil pessoas que, em janeiro de 1985, juntaram as vozes para fazer coro com Freddie Mercury em Love of my life, algo que beirou a catarse, no seminal e histórico Rock in Rio.

Em Brasília vivi bons momentos também como espectador de espetáculos de artistas internacionais. Um deles foi o do beatle Ringo Star, em 18 de novembro de 2011, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. E como esquecer que contemplei bem de perto uma lenda chamada Bob Dylan, interpretar de forma quase inaudível, clássicos de sua obra,como Blown in the wind e I'ts all over now, Baby Blues, no ginásio Nilson Nelson, em 17 de abril de 2012!

Ali bem perto, no estádio Mané Garrincha, testemunhei Roger Watters soltar o vozeirão em canções da Pink Floyd, sua antiga banda, e clamar contra as injustiças sociais, num concerto inesquecível, na noite de 13 de outubro de 2018. Obviamente, ficaram de fora desse relato vários outros concertos. Fica para outro texto.

CONTINUE LENDO SOBRE