Levantamento

Pesquisa CNT: Avaliação positiva do governo Bolsonaro sobe de 32% para 41%

Já a avaliação negativa caiu, de 43% para 27%. É o que revela pesquisa de opinião da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta segunda-feira (26/10)

Carinne Souza*
postado em 26/10/2020 18:44
 (crédito: Evaristo Sá/AFP)
(crédito: Evaristo Sá/AFP)

De acordo com o 147ª Pesquisa de Opinião da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta segunda-feira (26/10), houve um aumento na avaliação positiva do governo federal na comparação com o mesmo levantamento realizado em maio. Antes 32%, agora, 41,2% dos entrevistados avaliaram o governo Bolsonaro como ótimo ou bom. Já a avaliação negativa caiu, de 43% para 27%. 

A pesquisa coletou opiniões de moradores de todo o Brasil entre os dias 21 e 24 deste mês e traz levantamentos em relação à pandemia da covid-19, bem como ações de enfrentamento. As medidas de contenção realizadas pelo governo federal apresentaram o mesmo índice de aprovação que aquelas feitas pelas autoridades estaduais. 

Além disso, mais da metade dos entrevistados afirmou que teve alguém próximo ou da família infectado pelo novo coronavírus, e confirmou ter praticado o isolamento social e utilizado máscaras. Sobre a vacina, os avaliados pela pesquisa assumiram que vão se vacinar assim que houver um imunizante disponível.

Os entrevistados ainda se mostram inseguros sobre o retorno das aulas presenciais e mais da metade afirmaram que estão tendo aulas on-line gravadas.

Em relação à economia, os entrevistados afirmaram que os itens com mais aumento são aqueles que se enquadram na categoria alimentos e bebidas e contas mensais. Dos avaliados, 41% acreditam que a melhoria no ramo econômico só acontece no segundo semestre de 2021. Sobre o auxílio emergencial, houve uma queda na percepção dos entrevistados que o avaliaram como muito importante e sobre a postergação do pagamento para o próximo ano.

Eleições

A pesquisa também mostrou que mais da metade dos entrevistados tem intenção de votar no dia das eleições mesmo com os impactos da covid-19. Mais da metade também informou que candidatos a prefeitos e vereadores relacionados a Jair Bolsonaro ou ao ex-presidente Lula (PT) não têm maior ou menor peso em sua decisão de voto. Ainda sim, candidatos relacionados ao atual presidente demonstram maior empatia nos pesquisados.

*Estagiária sob supervisão de Andreia Castro

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação