G20

No G20, Bolsonaro diz apresentar "fatos" e garante que preserva meio ambiente

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que o país mantém o compromisso de preservação da Amazônia e do Pantanal

Ingrid Soares
postado em 22/11/2020 11:51 / atualizado em 22/11/2020 12:28
 (crédito: Marcos Corrêa/PR)
(crédito: Marcos Corrêa/PR)

No segundo dia de reunião do G20, neste domingo (22/11), o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em discurso previamente gravado, que o Brasil possui a matriz energética mais limpa entre os países do grupo. O chefe do Executivo garantiu que o país mantém o compromisso de preservação da Amazônia, do Pantanal e de todos seus biomas.

"Mais uma vez tenho orgulho de dizer que o Brasil possui a matriz energética mais limpa entre os países integrantes do G20. Mantemos o firme compromisso de continuar a preservar nosso patrimônio ambiental.
Também mantemos a determinação de buscar o desenvolvimento sustentável em sua plenitude, de forma a integrar a conservação ambiental à prosperidade econômica e social."

Em seguida, o presidente declarou que as ações citadas são "fatos". "O que apresento aqui são fatos, e não narrativas. São dados concretos e não frases demagógicas que rebaixam o debate público e, no limite, ferem a própria causa que fingem apoiar".

Bolsonaro citou também um trecho do Hino Nacional, em referência a magnitude das florestas situadas no Brasil. "O hino nacional de meu país diz que o Brasil é gigante pela própria natureza. Estejam certos de que nada mudará isso. Vamos continuar protegendo nossa Amazônia, nosso Pantanal e todos os nossos biomas.
Contem com o meu país e com o meu povo para tornar o mundo realmente mais desenvolvido e mais sustentável", concluiu.

Gigante

Mais cedo, Bolsonaro postou nas redes sociais um vídeo onde se compara a um gigante de pedra que tenta salvar a vila de uma avalanche. Na referência, o presidente seria o gigante, segurando os problemas do país. 

Na imagem, após a criatura encostar sem querer em uma construção, acaba derrubando uma das edificações. Em meio aos muitos ataques recebidos pelos cidadãos, o gigante se enfurece e solta a pedra que acaba destruindo a vila. O mandatário se compara a um herói que tenta salvar o Brasil, mas que após cometer “erros” é constantemente alvejado por críticas.

Ontem, na abertura do G20, na tentativa de contestar o racismo no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que “enxerga todos com as mesmas cores: verde e amarelo”. Para o chefe do Executivo, há uma tentativa de importar para o Brasil "tensões raciais” que não existem no país. "Quero fazer uma rápida defesa do caráter nacional brasileiro em face das tentativas de importar para o nosso território tensões alheias à nossa história”, explicou na data.

Ele também defendeu a liberdade individual da população na decisão sobre receber ou não a vacina contra a covid-19. Segundo o chefe do Executivo, não se pode aceitar ataques à liberdade do indivíduo.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE