CONGRESSO

Ao lado de aliados do Centrão, Lira lança candidatura à presidência da Câmara

Deputado Arthur Lira (PP-AL) confirmou sua candidatura nesta quarta-feira (9/12) no intuito de enfraquecer as articulações do candidato que será apoiado por Rodrigo Maia

Correio Braziliense
postado em 09/12/2020 16:38 / atualizado em 09/12/2020 20:13
 (crédito: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
(crédito: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Líder do Centrão, deputado Arthur Lira (PP-AL) oficializou nesta quarta-feira (09/12) sua candidatura à presidência da Câmara dos Deputados. Além do apoio do governo de Jair Bolsonaro, Lira conta com a chancela de outros oito partidos. Juntos, PL, PSD, Solidariedade, Avante, PSC, PTB, PROS, Patriota e PP somam cerca de 170 deputados.

Com o lançamento de sua candidatura, Lira pretende sair na frente na articulação contra o candidato que será apoiado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O democrata ainda não definiu o nome que irá apoiar.

Apesar de ter o aval do Palácio do Planalto, Lira pretende se distanciar do governo, no intuito de conseguir o apoio dos partidos da oposição. Partidos como PT, PSB, PDT, PCdoB e PSOL somam mais de 130 deputados e serão decisivos para eleger o próximo presidente da Casa. Nessa linha, Lira adotou um discurso de diálogo ao lançar sua candidatura.

“Vamos adotar o diálogo com todos, minoria, oposição e governo. O plenário depende dos partidos de centro e é essa força que evita os extremos e sempre tocou essa Casa”, disse Lira.

Grupo de Maia

Para não deixar o candidato do Centrão avançar nas negociações, o grupo de Maia avalia lançar ainda nesta semana o candidato do grupo. O mais cotado até o momento é Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que, apesar de ser do PP (mesmo partido de Lira), mantém postura autônoma em relação à sigla e às negociações com o governo. Ribeiro, portanto, não tem o respaldo do PP para se lançar como adversário de Lira.

Além dele, o grupo também analisa os nomes de Baleia Rossi (MDB-SP), Elmar Nascimento (DEM-BA) ou Luciano Bivar (PSL-PE). A eleição para a presidência da Câmara será no dia 1º de fevereiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE