ELEIÇÃO NA CÂMARA

"Sair em primeiro não significa nada", diz Maia sobre candidatura de Lira

Presidente da Câmara ironizou candidatura de líder do Centrão e comparou situação com as candidaturas de Celso Russomanno pela prefeitura de São Paulo

Correio Braziliense
postado em 10/12/2020 17:34 / atualizado em 10/12/2020 17:34
 (crédito: ED ALVES/CB/D.A Press)
(crédito: ED ALVES/CB/D.A Press)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), amenizou nesta quinta-feira (10/12) a suposta demora dele e de seus aliados para indicar um candidato à eleição da nova presidência da Casa. A manifestação ocorre um dia após o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL), oficializar seu nome na disputa.

De acordo com Maia, "sair em primeiro não significa nada". Ao comentar a situação, o atual presidente da Câmara citou a situação do deputado Celso Russomanno (Republicanos-SP), que acumula três derrotas na disputa à Prefeitura de São Paulo após largar na frente nas pesquisas de intenção de votos.

“Você acompanha as eleições em São Paulo, não acompanha? Há quantas eleições o Celso Russomanno sai na frente e termina em último? Ou em quarto ou terceiro? Sair em primeiro não significa nada. O que significa é a construção de um projeto político que fique de pé", afirmou Maia.

Bloco sem candidato

Ainda nessa quarta-feira (9), Rodrigo Maia lançou uma frente de partidos composta por DEM, PSL, MDB, PSDB, Cidadania e PV para formar uma candidatura. Esse bloco soma cerca de 157 deputados.

Existia uma expectativa de que o nome fosse definido ainda esta semana, contudo, o democrata ironizou a demora ao ser questionado pela imprensa. "Se fizermos amanhã [sexta], o jornal de sábado é o que tem menos audiência. Hoje [quinta], já não dá mais tempo", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE