COVID-19

Bolsonaro diz pedir a Deus para que governadores e prefeitos "não fechem tudo de novo"

Presidente também repetiu reclamações sobre o STF. Ele não citou o órgão diretamente, mas reforçou que teve suas decisões "tolhidas e castradas" pela Corte em meio à pandemia

Ingrid Soares
postado em 12/01/2021 13:23 / atualizado em 12/01/2021 13:24
 (crédito: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
(crédito: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (12/1), pedir a Deus para que governadores e prefeitos “não fechem tudo de novo” em meio à pandemia de covid-19, que já matou mais de 200 mil brasileiros. A declaração ocorreu durante a cerimônia de aniversário de 160 anos da Caixa.

Bolsonaro voltou a dizer que economia e saúde andam juntas. “Devemos deixar a nossa economia fora da UTI, como outros países mantêm até hoje. Peço a Deus para que ilumine governadores e prefeitos para que não fechem tudo de novo. Essa não é a economia correta. Vida e economia andam de braços dados, não podemos falar de saúde sem emprego. Nós somos persistentes”, apontou.

O mandatário também repetiu críticas ao lockdown. Segundo ele, a "política não pensada do feche tudo, a economia a gente vê depois" quase provocou uma crise maior do que a do próprio vírus.

Bolsonaro ainda repetiu reclamações sobre o Supremo Tribunal Federal (STF), que diante da pandemia conferiu a governadores e prefeitos o poder de decidir localmente sobre suas políticas de isolamento social e fechamento de comércios para conter a doença. O presidente não citou o órgão diretamente, mas reforçou que teve suas decisões "tolhidas e castradas".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE