CONGRESSO

Senador pede suspensão de decretos que flexibilizam acesso a armas

"A população não precisa de arma, precisa de vacina", defende parlamentar capixaba Fabiano Contarato (Rede)

Fernanda Strickland*
postado em 18/02/2021 15:43 / atualizado em 18/02/2021 15:43
 (crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado)
(crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado)

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) anunciou, nesta quinta-feira (18/2), que pediu a suspensão de quatro decretos de Jair Bolsonaro que flexibilizam regras para compra e uso de armas no país. Para o senador, “a política armamentista do atual governo vem produzindo perturbadores resultados. Desde 2019, cresceu, de forma estarrecedora, o número de armas circulando no Brasil. Há, hoje, mais de 1,15 milhão de armas nas mãos de cidadãos, um crescimento de 65% em relação a dezembro de 2018, quando havia pouco menos de 700 mil armas legais em circulação”.

Em sua conta do Twitter o senador afirmou que “mais armas geram mais insegurança e violência. O que o país precisa é de vacina! É de cuidado com a saúde da população e de políticas de combate ao coronavírus. Desde 2019, cresceu o número de armas circulando no Brasil”. E completou: “Política armamentista NÃO!”.

Para o parlamentar, "a população não precisa de arma, precisa de vacina”.

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE