COVID-19

Bolsonaro telefona para Putin e conversa sobre vacina russa Sputnik V

Entre os assuntos abordados estavam a aquisição e fabricação do imunizante no Brasil, comércio entre os dois países, e cooperação na indústria de defesa, ciência e tecnologia

Ingrid Soares
postado em 06/04/2021 15:19
 (crédito: Marcos Correa)
(crédito: Marcos Correa)

O presidente Jair Bolsonaro telefonou nesta terça-feira (6/4) ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. Segundo a Secretaria de Comunicação palaciana, o mandatário estava acompanhado pelos ministros das Relações Exteriores (Carlos Alberto França), Saúde (Marcelo Queiroga), Secretaria-Geral (Ministro Onyx Lorenzoni), pelo Secretário de Assuntos Estratégicos, Flávio Augusto Viana Rocha, e pelo diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres.

Entre os assuntos abordados no telefonema, divulgado nas redes sociais do presidente Bolsonaro, estavam a aquisição e fabricação da vacina Sputnik no Brasil, comércio entre os dois países, cooperação na indústria de defesa, ciência e tecnologia. Em nota, a assessoria relatou que Bolsonaro enfatizou também a necessidade de que mais frigoríficos brasileiros sejam liberados para exportação à Rússia.

No último dia 1º, a Anvisa recebeu pedidos de nove estados para autorizar a importação de doses da vacina russa Sputnik V. As solicitações ocorreram no mesmo dia em que a agência recebeu os documentos complementares para dar prosseguimento à análise do uso emergencial do imunizante no país.

A Sputnik V está registrada perante ao Ministério da Saúde da Rússia e tem autorização de uso em 58 países. O Ministério da Saúde já firmou contrato para a compra de 10 milhões de doses prontas da Rússia e negocia mais oferta a partir da produção nacional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE