PANDEMIA

No auge da crise, ministério enviou respiradores veterinários ao Amazonas

Equipamentos seriam de uso impróprio para seres humanos e podem entrar na mira da CPI da Covid

Renato Souza
postado em 21/06/2021 12:18
 (crédito: Breno Esaki/Divulgação/Agência Saúde)
(crédito: Breno Esaki/Divulgação/Agência Saúde)

Durante o colapso no sistema de saúde do Amazonas, no começo deste ano, o Ministério da Saúde enviou ao estado, principalmente a Manaus, respiradores veterinários destinados a animais para serem utilizados em humanos. De acordo com fontes dentro do governo, o caso está gerando preocupação, pois pode entrar na mira da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, em andamento no Senado.

O envio dos equipamentos foi realizado pela Secretaria de Atenção Especializada à Saúde da pasta entre janeiro e março, ainda durante a gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello, e pelo menos 10 equipamentos foram destinados a maior cidade do Norte do país. Apesar de respiradores humanos serem usados em animais, em algumas circunstâncias, os que foram enviados a Manaus seriam impróprios para uso em pacientes humanos.

O assunto já foi ventilado na CPI da Covid pelo ex-secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, que prestou depoimento na condição de testemunha. Na semana passada, Campêlo se tornou investigado pelo colegiado. As declarações acabaram passando batido em meio a outras denúncias e relatos.

O Ministério da Saúde foi procurado pela reportagem para informar se as autoridades de saúde foram notificadas do caso e quais medidas foram tomadas. A matéria será atualizada assim que a pasta se pronunciar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE