CPI DA COVID

Queremos desvendar o esquema de corrupção no Ministério da Saúde, diz Randolfe

Em entrevista ao CB.Poder nesta segunda-feira (5/7), o vice-presidente da CPI da Covid avaliou os rumos de depoimentos até agora e teme que a comissão se torne palco de versões no escândalo das vacinas

Gabriela Chabalgoity*
João Vitor Tavarez *
postado em 05/07/2021 17:52 / atualizado em 05/07/2021 17:58
 (crédito: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Junior/CB/D.A Press)

O CB.Poder desta segunda-feira (5/7) recebeu o vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). "Estamos reticentes em permitir que a CPI se transforme em palco para versões. Queremos desvendar o que hoje é um enorme esquema de corrupção diagnosticado no Ministério da Saúde", declarou, em entrevista à jornalista Denise Rothenburg. O parlamentar também falou sobre os próximos passos da CPI.

Nesse sentido, afirmou que as investigações "continuam em qualquer circunstância, até mesmo em recesso parlamentar''. Para Randolfe, é imperioso que isso ocorra em razão das suspeitas de corrupção na compra de vacinas pelo governo federal, além de outros movimentos suspeitos que encostam nesse escândalo. 

Confira outros destaques da entrevista:

Renan Calheiros alvo da Polícia Federal

No sábado (3/7), a Polícia Federal indiciou o senador Renan Calheiros (MDB-AL), hoje relator da CPI da Covid, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As investigações apontam que o parlamentar supostamente pediu e recebeu R$ 1 milhão em propina da Odebrecht em 2012.

"Nós vimos, no âmbito da CPI, com enorme estranheza a instauração desse inquérito. Tem jabuti nesse caso. Me parece que há uma ação do governo nisso. Até porque a PF é uma instituição valorosa, do Estado brasileiro e conhece os devidos procedimentos legais. Tenho certeza que os agentes e delegados da PF não se deixarão ser utilizados como capangas de milicianos", afirmou.

Depoimentos CPI

O vice-presidente afirmou que já foi aprovado novo depoimento do deputado Luis Miranda (DEM-DF) que, segundo ele, tem colaborado com a CPI. "Ainda estamos periciando o celular do cabo Luiz Paulo Dominghetti, cujo resultado deve sair amanhã. Vamos aprofundar as apurações a partir daquele áudio, desconectado, apresentado em depoimento na última semana", disse.

Miranda pode estar envolvido no escândalo das vacinas?

"É uma outra circunstância. Não tem recorte nenhum com a compra de vacina. Temos que nos aprofundar mesmo é em relação à Davati, a fim de saber em quais personagens devemos chegar", disse.

Jair Bolsonaro nas investigações das rachadinhas

Para Randolfe, alguns personagens, se constatado envolvimento no esquema das rachadinhas ainda no curso das ações da pandemia, obviamente poderão ser chamados à CPI. "Por isso é imperiosa a prorrogação da CPI, razão pela qual temos um requerimento com 34 assinaturas a favor da prorrogação", destacou.

Confira a íntegra da entrevista, onde o senador também comenta a possível pré-candidatura de Eduardo Leite à Presidência da República.

* Estagiários sob a supervisão de Augusto Fernandes

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE