CPI DA COVID

Aziz rebate post de Bolsonaro e atribui a Carlos: "Deve ter sido um moleque"

"Se tivesse tido uma boa criação, talvez hoje tivesse a coragem esperada de um homem. Mas ainda vai crescer muito e levar uns cascudo da vida", disparou o presidente da comissão após ataques na conta do presidente

Ingrid Soares
postado em 15/07/2021 19:28 / atualizado em 15/07/2021 19:35
 (crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
(crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), rebateu as críticas recebidas nesta quinta-feira (15/07) em uma publicação nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro. O senador atribuiu os posts ao filho "02" do mandatário, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o chamou de "moleque".

"Não quero acreditar que o presidente @jairbolsonaro, num leito de hospital, esteja gastando energia pra atacar os senadores da CPI. Deve ter sido um moleque — que não tem coragem de mostrar o que é de verdade — que fica assacando quem o contraria. Se tivesse tido uma boa criação, talvez hoje tivesse a coragem esperada de um homem. Mas ainda vai crescer muito e levar uns cascudo da vida", disparou.

Por fim, desejou pronta recuperação ao chefe do Executivo. "Presidente, quero o senhor com saúde para enfrentá-lo no bom debate, com dignidade, sem apelação. É como fazem grandes homens", concluiu.

Mais cedo, apesar de internado com diagnóstico de obstrução intestinal, o mandatário teceu críticas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 e a Cristiano Carvalho, representante da Davati Medical Supply no Brasil, que prestou depoimento ao colegiado nesta quinta.

Bolsonaro ainda atacou Aziz, o vice-presidente Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o relator Renan Calheiros (MDB-AL). "No circo da CPI Renan, Omar e Saltitante estão mais para três otários que três patetas".

Estado de saúde

O presidente concedeu entrevista ao apresentador Sikêra Jr no começo da noite desta quinta-feira (15/07) direto do hospital Vila Nova Star, ao lado do médico Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. O mandatário relatou que "a chance de cirurgia é bastante afastada".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE