voto impresso

Comissão da Câmara adia para agosto votação da PEC do voto impresso

Decisão representa vitória para os defensores da proposta, que temiam uma derrota caso a matéria fosse votada nesta sexta-feira

Jorge Vasconcellos
postado em 16/07/2021 16:47
 (crédito: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados - 7/6/16)
(crédito: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados - 7/6/16)

O deputado Paulo Martins (PSC-PR), presidente da comissão especial da Câmara encarregada de analisar a PEC 135/2019, que institui o voto impresso, anunciou, nesta sexta-feira (16/7), o adiamento da votação da matéria, de hoje para a próxima reunião ordinária do colegiado, que vai ocorrer em agosto, após o recesso parlamentar.

Martins atendeu ao pedido do relator, Filipe Barros (PSL-PR), que disse que precisaria fazer alterações no seu parecer. O desfecho da reunião representou uma vitória para os defensores do voto impresso, que temiam uma derrota na comissão no dia de hoje.

A decisão do presidente do colegiado foi alvo de protestos de representantes dos partidos de oposição, que queriam votar a PEC, certos de que a matéria seria derrubada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE