PLANALTO

"Sem comentários", diz Mourão após Bolsonaro afirmar que precisa aturá-lo

Na segunda-feira (26/7), presidente comparou o vice a um "cunhado": "Mourão faz o seu trabalho, tem uma independência muito grande. Por vezes aí atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado, né. Você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado"

Ingrid Soares
postado em 27/07/2021 13:37
 (crédito: Sergio Lima/AFP - 14/5/20)
(crédito: Sergio Lima/AFP - 14/5/20)

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) evitou comentar as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro. “Sem comentários”, afirmou nesta terça-feira (27/7), em entrevista à CNN Brasil. O general desembarcou no Peru para a posse do presidente Pedro Castillo.

Na segunda-feira (26), em entrevista à Rádio Arapuan, Bolsonaro comparou o general a um "cunhado" e relatou que ele possui uma "independência muito grande" que por vezes atrapalha.

"O Mourão faz o seu trabalho, tem uma independência muito grande. Por vezes aí atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado, né. Você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado embora. Então, estamos com Mourão, sem grandes problemas, mas o cargo dele é muito importante para agregar aí. Dele, não. O cargo de vice é muito importante para angariar simpatias quer seja para candidatura à Presidência, governador ou prefeito", apontou.

Desde o começo do ano, a relação do general com o presidente está estremecida. Mourão havia sido excluído de reuniões ministeriais. Sete meses depois, o presidente enfim o chamou para participar de um encontro com representantes da Esplanada.

Mourão tem apresentado contrapontos ao mandatário. Enquanto Bolsonaro faz declarações polêmicas defendendo o voto impresso ao afirmar que "ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições", o vice-presidente diz ser "lógico" que haverá eleições em 2022 mesmo que o projeto de voto auditável do governo não seja aprovado. O general completou que o país não é uma "república de banana" e questionou quem iria "proibir eleição".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE