INVESTIGAÇÃO

TSE aprova envio de notícia-crime contra Bolsonaro ao STF por ataques as eleições

Chefe do Executivo pode ser incluído entre os investigados do inquérito das fake news, presidido pelo ministro Alexandre de Moraes

Renato Souza
postado em 02/08/2021 20:49
 (crédito: EVARISTO SA / AFP)
(crédito: EVARISTO SA / AFP)

Por unanimidade, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou o envio de uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito das fake news. O chefe do Executivo é acusado de cometer crime ao colocar em dúvida a integridade e a realização das eleições, sem apresentar provas.

A representação contra Bolsonaro no TSE foi realizada pelo presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso. Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro tem realizado uma série de críticas ao sistema eleitoral e chegou a dizer que "não haverá eleição" com o atual sistema de registro da escolha dos eleitores. 

“Sem eleições limpas e democráticas, não haverá eleição. Nós mais que exigimos, podem ter certeza, juntos, porque vocês são, de fato o meu exército, o nosso exército, fazer com que a vontade popular seja expressada na contagem pública do voto. Nós temos que ter a certeza de que quem você porventura votar, o seu voto vai ser computado para aquela pessoa. As eleições últimas estão recheadas de indício fortíssimo de manipulação. Isso não pode ser admitido por mim e nem por vocês. Nós, juntos, somos a expansão da democracia no Brasil. O nosso entendimento, a minha lealdade ao povo brasileiro, o meu temor a Deus, a nossa união nos libertará da sombra do comunismo e do socialismo”, ameaçou.

As declarações foram realizadas em uma ligação por vídeo transmitida para manifestantes que se concentravam na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Posteriormente, as imagens começaram a circular na internet. O presidente alega que ocorreram fraudes nas eleições de 2018, em que ele foi eleito, e no pleito de 2014, mas não apresenta comprovação do que diz.

 

%MCEPASTEBIN%

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE