TSE

Bolsonaro diz que Barroso deve "alguma coisa" ao PT: "Podia ser vice do Lula"

"Nós já sabemos que, se eu nada fizer, o presidente é o Lula. Acho que poderia até evitar as eleições para gastar dinheiro. Elege por aclamação", ironizou o mandatário

Ingrid Soares
postado em 05/08/2021 15:11 / atualizado em 05/08/2021 15:12
 (crédito: Marcos Correa/PR)
(crédito: Marcos Correa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (5/8) que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso deve "alguma coisa para o PT" ao alegar que o magistrado tem articulado contra o projeto de voto impresso do governo. O mandatário voltou a ironizar Barroso ao dizer que ele deveria ser vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de 2022 e que as eleições do próximo ano deveriam ser canceladas para o petista se autoproclamar presidente do Brasil.

"Agora começaram as ameaças. O Lula que foi tirado da cadeia, que foi tornado inelegível, um homem condenado e acusado em três instâncias no maior esquema de corrupção do mundo é elegível e eu, que estou querendo eleições limpas, transparentes, voto auditável, contagem pública do voto, o que vejo na mídia é que já existe um plano em trâmite para me tornar inelegível no ano que vem. Bem, se isso vier a acontecer, nós já sabemos que, se eu nada fizer, o presidente é o Lula. Acho que poderia até evitar as eleições para gastar dinheiro. Elege por aclamação. Afinal de contas, onde quer que o Lula vai ele é tratado dessa forma. Vocês estão vendo nas mídias. Obviamente que isso é uma ironia, é exatamente o contrário. O que está em jogo é a nossa liberdade", alegou.

E acrescentou que o futuro do Brasil está em jogo "se continuarmos acreditando no senhor Luís Barroso, que deve alguma coisa para o PT, com toda a certeza. Alguma coisa o faz lutar contra o voto impresso como se fosse a vida dele. Se nós admitirmos isso aí, o nosso futuro estará comprometido".

Por fim, o chefe do Executivo disparou novamente contra o presidente do TSE e disse que magistrado quer ser o "dono do Brasil". "Entre as bandeiras do senhor Barroso estão o aborto, a liberação das drogas, a diminuição da idade do estupro de vulnerável. É um homem também que não tem religião. Ele fala em ciência mas se consulta com João de Deus. Essa é a pessoa que nós temos dentro do Supremo Tribunal Federal e se arvora agora como dono do Brasil. Se ele quer ser presidente, se candidate. Afinal de contas, ele tem um amor eterno pelo Lula, podia ser vice do Lula ou quem sabe convidar o Lula para ser vice dele", concluiu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE