'BOLSA PÃO DE QUEIJO´

Vereador mineiro reclama que não tem pão de queijo na Câmara; assista

Legislador de Itapecerica, no Centro-Oeste mineiro, se tornou meme após falar que estava com fome porque não tinha pão de queijo no lanche

Estado de Minas
postado em 24/08/2021 19:01 / atualizado em 24/08/2021 19:19
 (crédito: Reprodução/Câmara de Itapecerica)
(crédito: Reprodução/Câmara de Itapecerica)

Os projetos aprovados na Câmara de Itapecerica, no Centro-Oeste de Minas Gerais, foram ofuscados pela declaração de um dos vereadores. Insatisfeito com o lanche oferecido aos parlamentares, Ricardo Guilherme, conhecido como Canela (PL), reclamou que o pão de queijo havia acabado na noite dessa segunda-feira (23/8).

"Eu estou de regime, um pão de queijo estava suficiente", afirmou o parlamentar durante reunião ordinária. "Mas não tinha, tinha acabado", complementou Canela.

O vídeo virou assunto no município de pouco mais de 20 mil habitantes na manhã desta terça-feira (24/8). “Vergonha nacional, tantas pessoas passando necessidade, outros questionando pão de queijo”, desabafou uma internauta ao compartilhar nas redes sociais.

A declaração foi feita após o presidente do legislativo, Gleytinho do Valério (Avante), pedir ao vereador que fosse mais claro sobre a reclamação que tinha feito minutos antes. "Queria que você explicasse sua revolta. Você veio aqui me cobrar duas vezes".

Na resposta, o vereador disse que, quando foi lanchar, só tinha um "cafezinho com pão", já que os pães de queijo tinham acabado. “Os 'trem' que tinha acabou tudo antes e eu fiquei sem comer. Hoje já são oito horas e eu estou de regime", afirmou.

"Você é o presidente da casa, você que tem que saber disso tudo aí", finalizou o vereador.

 

 

O vídeo viralizou e memes se espalharam pela internet:

 

O vereador de Itapecerica virou meme após pedir pão de queijo na região
O vereador de Itapecerica virou meme após pedir pão de queijo na região (foto: Reprodução/WhatsApp)
 

 

 

 

 

A reportagem tentou contato com o autor da declaração, mas as ligações não foram atendidas.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE