Relatório final

Renan Calheiros: Bolsonaro será "com certeza" indiciado na CPI

O relator da CPI afirma que presidente da República será responsabilizado no relatório final que deve ser votado no próximo dia 20. "Não podemos falar grosso na investigação e miar no relatório".

Raphael Felice
postado em 05/10/2021 10:35
 (crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado)
(crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid chegou ao Senado Federal e concedeu entrevista coletiva antes do início da reunião. Renan Calheiros (MDB/AL) disse que “com certeza” Jair Bolsonaro será indiciado no relatório final, com votação agendada para 20 de outubro.

“Pode ser e com certeza será! Nós não vamos falar grosso na investigação e miar no relatório. Ele com certeza, será (indiciado) pelo que praticou”, afirma o senador.

Segundo o relator, o presidente da República tem participação direta no caos ligado à pandemia. Há algumas semanas, Renan discursa que Bolsonaro rejeitou e tentou, por meses, descredibilizar vacinas consolidadas e de marcas conhecidas, como Pfizer e AstraZeneca para negociar com a Precisa por uma vacina em fases preliminares de testes, a Covaxin.

Ele ainda afirmou que, além de Bolsonaro, ministros, membros do gabinete paralelo e integrantes de empresas privadas que fizeram parte do “desvio de dinheiro público e da roubalheira” também serão responsabilizados.

"Nós usaremos os tipos penais do crime comum, do crime de responsabilidade, do crime contra a vida, do crime contra humanidade e estamos avaliando com relação a indígenas a utilização do genocídio", explicou.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE