HOMOFOBIA

Bolsonaro: Família passou a ser união de quaisquer duas coisas e não o que Deus ensinou

Na Paraíba, presidente criticou gestão do PT e citou ideologia de gênero nas escolas: "Não foi fácil combater esse tipo de gente"

Ingrid Soares
postado em 21/10/2021 15:26 / atualizado em 21/10/2021 15:26
 (crédito: Isac Nobrega/PR)
(crédito: Isac Nobrega/PR)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (21/10) que, após o governo do PT, "família passou a ser o ajuntamento de quaisquer duas coisas". A declaração homofóbica ocorreu durante cerimônia de inauguração do Ramal do Agreste, em Sertânia (PE), quando ele aproveitou para alfinetar o partido adversário.

"O carinho maior que nós vemos são as mudanças das cores que se vê pelo Brasil. Cada vez mais o verde e amarelo simbolizando a esperança, o progresso e a honestidade. Deixando para trás o vermelho da corrupção, do descaso e do retrocesso. Isso não vai mais mudar. Cada vez mais, verde e amarelo para todos nós", alegou. Um grupo de apoiadores bradou gritos de "a nossa bandeira jamais será vermelha".

Em seguida, Bolsonaro disse que as palavras "Deus, Pátria e família" estavam esquecidas durante a gestão petista. "Passamos 14 anos com aquele partido vermelho ao nosso lado, lá deixaram, Deus ao lado. Para eles, nunca existiu Deus. Respeito quem seja ateu, desde que respeite quem tenha religião. Mas lá, eles nunca respeitaram ninguém. A família passou a ser o ajuntamento de quaisquer duas coisas e não aquilo que Deus nos ensinou".

Ideologia de gênero

Ele ainda citou ideologia de gênero nas escolas. "Os tratamentos de crianças eram os mais desprezíveis possíveis. A todo custo foram enfiando goela abaixo em todos nós a maldita ideologia de gênero. Não foi fácil combater esse tipo de gente, mas começamos com a graça de Deus a mostrar para o Brasil quem nós éramos, o que nós queríamos e onde poderíamos chegar", concluiu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE