CPI da Covid

Flávio Bolsonaro: 'Dilma foi mais nociva do que a covid'

Senador comparou números do desemprego dos governos do presidente Jair Bolsonaro e da petista Dilma Rousseff

Ana Mendonça - Estado de Minas
postado em 26/10/2021 18:32
Senador Flávio Bolsonaro durante sessão de leitura do relatório da CPI da covid -  (crédito:  Roque de Sá/Agência Senado)
Senador Flávio Bolsonaro durante sessão de leitura do relatório da CPI da covid - (crédito: Roque de Sá/Agência Senado)

Durante seu parecer sobre o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, o filho do presidente Jair Bolsonaro e senador, Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), comparou o governo do pai com o da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Para o senador, a ex-presidente foi "mais nociva que a própria covid”.

Durante a fala, o suplente da CPI disse que a comissão tenta acusar Bolsonaro pelo aumento do desemprego, gasolina e fome. Mas, segundo ele, foram os próprios senadores que foram a favor do “fica em casa”. Para Flávio, essa política foi a verdadeira culpada pelas mortes pela covid.

“O Brasil se destacou positivamente, fomos muito melhores que outros países”, disse o filho do presidente. “O que foi feito nessa CPI para diminuir os impactos do desemprego? Nada. Bolsonaro está fazendo algo”, afirmou.

Para justificar o desemprego no país, o senador comparou os governos Bolsonaro e Dilma.

“Se comparar Bolsonaro com o governo do PT, com a presidente Dilma, em 2015/2016, foram 3 milhões de desempregados em uma situação de normalidade. Ou seja, a Dilma foi mais nociva que a própria covid… e ainda acusam Bolsonaro de ser omisso em certas áreas", disse.

O senador, ainda chamou o relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL) de “peça política”.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE