OBITUÁRIO

Morre Geraldo Brindeiro, ex-procurador-geral da República, aos 73 anos

Brindeiro foi PGR no governo Fernando Henrique Cardoso durante oito anos. De acordo com a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), ele morreu por covid-19

Luana Patriolino
postado em 29/10/2021 14:49
 (crédito: Divulgação )
(crédito: Divulgação )

O ex-procurador-geral da República Geraldo Brindeiro morreu, nesta sexta-feira (29/10), aos 73 anos. O pernambucano ingressou no Ministério Público na década de 1970 e chegou ao posto de PGR em 1995, durante o governo Fernando Henrique Cardoso. No cargo, ele ficou durante oito anos.

Segundo a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Brindeiro morreu em razão da covid-19. "Colega de trato gentil e bastante leal, Geraldo Brindeiro foi, dentre outras coisas, responsável pela construção da sede atual da PGR, além de ter promovido diversos concursos de ingresso na carreira, ampliando em muito o MPF", disse o presidente da ANPR, Ubiratan Cazetta, pelas redes sociais.

Em um comunicado à imprensa, o Hospital Santa Lúcia (HSL) disse que Brindeiro estava sob os cuidados dos médicos Alberto Mendonça Pires Ferreira, coordenador da UTI do HSL, e Sérgio Murilo Domingues Junior, diretor executivo.

No comando do MPF em 1995, o ex-PGR tentou atuar com discrição para não repetir o antecessor Aristides Junqueira que havia se notabilizado por abrir as investigações e até denunciar o então presidente Fernando Collor ao Supremo Tribunal Federal (STF).

História

Geraldo Brindeiro nasceu no Recife no dia 29 de agosto de 1948 e, em 1970, formou-se em direito pela Faculdade de Direito do Recife. Em Brasília, fez pós-graduação na Universidade de Brasília (UnB), com especialidade em direito tributário na Constituição Federal e alteração do contrato de trabalho. Também era mestre e doutor em direito pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

Em 1975, passou a integrar o Ministério Público Federal e foi promovido ao cargo de subprocurador geral da República no ano de 1989. Em 1995, foi nomeado por FHC para seu primeiro mandato na PGR. Ocupou o cargo de subprocurador-da República até morrer, sendo o mais antigo em exercício da função.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE