TSE

Bolsonaro nomeia para ministra do TSE advogada que já defendeu Lula

Maria Claudia Bucchianeri é um nome bem visto na direita e na esquerda. Ela é a nona mulher a integrar o plenário da Corte eleitoral

Luana Patriolino
postado em 06/12/2021 15:55
 (crédito: Roberto Jayme/Ascom/TSE)
(crédito: Roberto Jayme/Ascom/TSE)

O presidente Jair Bolsonaro nomeou, para o cargo de de ministra substituta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a advogada Maria Claudia Bucchianeri. Ela já atuou na defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; do ex-governador do Rio, Wilson Witzel, que era do PSC; e também dos deputados Arthur Lira (PP-AL) e Major Vitor Hugo (PSL-GO).

A escolha da nova integrante do TSE surpreendeu apoiadores do chefe do Executivo, mas, apesar de já ter advogado para Lula, Bucchianeri é vista com bons olhos no Planalto.

Bucchianeri é a nona mulher a integrar o plenário da Corte eleitoral em 89 anos. Nascida em Brasília, filha de engenheiro com pedagoga, Maria Claudia tem um perfil considerado discreto e com pouca exposição em temas ligados à política. No ano que vem, ela será responsável por julgar as propagandas dos candidatos à Presidência da República, o que inclui alegações de descumprimento de normas, ofensas pessoais e fake news.

A nova ministra é advogada, mestre em direito de Estado pela Universidade de São Paulo e especialista em direitos fundamentais pela Universidade de Coimbra/IBCCrim. Ela também atuou como assessora-chefe da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e é fundadora da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE