Congresso Nacional

Saiba quem é Alexandre Silveira, novo senador por Minas

Formado em direito, Alexandre Silveira assume vaga no Senado após Anastasia deixar o posto para se tornar ministro do TCU

Estado de Minas
postado em 15/12/2021 10:49
 (crédito:  PSD/Divulgação)
(crédito: PSD/Divulgação)

Nesta terça-feira (14/12), o senador por Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSD-MG), foi escolhido para assumir o Tribunal de Contas da União (TCU). Desse modo, Alexandre Silveira (PSD), como suplente, assumiu o cargo no Senado, se apresentando também como possível candidato nas próximas eleições.

Mas, quem é Alexandre Silveira, o novo senador por Minas?

Nascido em Belo Horizonto em julho de 1970, Alexandre Silveira fez toda a educação básica em escolas públicas e se formou em direito, se tornando delegado da Polícia Civil de Minas Geral, em 1997, por meio de concurso público. Alexandre Silveira também é técnico em contabilidade e trabalhou em indústrias de estofado e comércios da capital desde os 14 anos. Sua história com a política mesmo demorou um pouco mais para acontecer.

Isso porque, depois de atuar como delegado em várias comarcas do Estado, Alexandre Silveira foi convidado, em 2003, pelo então vice-presidente José Alencar para assumir o cargo de Coordenador Geral da 6ª Unidade de Infraestrutura Terrestre do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em Minas Gerais. Um ano depois, foi promovido ao cargo de diretor-geral.

Aos 32 anos, então, se tornou o servidor mais novo a ocupar o cargo de diretor-geral do DNIT. Seu desempenho lhe valeu um convite para disputar um cargo eletivo em 2006. Foi quando a política, de fato, entrou em sua vida. Neste ano, Alexandre Silveira foi candidato a deputado federal e conquistou a vaga na Câmara dos Deputados com quase 148 mil votos. Em 2010, disputou a reeleição e teve quase 200 mil votos, a quarta maior votação do Estado.

Durante seus dois mandatos, Alexandre Silveira foi presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, membro efetivo da Comissão de Constituição e Justiça e também da Comissão de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional. Já no primeiro mandato, foi membro da Mesa Diretora da Câmara.

Entre os vários projetos que apresentou na Câmara, o destaque é a PEC 412, que estabelece a autonomia funcional, administrativa e orçamentária da Polícia Federal, e o projeto que estabelece que candidatos a cargos proporcionais (deputados estaduais, federais e vereadores) só podem disputar dois mandatos consecutivos.

Em 2011, com o convite do então governador Antonio Anastasia, o agora Senador de Minas Gerais ocupou a Secretaria de Estado de Gestão Metropolitana. À frente da pasta, coordenou e planejou o desenvolvimento e os investimentos públicos de Belo Horizonte. Ainda no governo Anastasia, foi secretário de Estado de Saúde, que é considerada uma das pastas mais importantes do Executivo mineiro.

Em 2014, a convite de Antonio Anastasia, foi o seu suplente na candidatura ao Senado. Em 2018, novamente atendendo ao chamado do senador, foi coordenador geral de sua campanha ao governo do Estado, bem como do candidato ao Senado, Rodrigo Pacheco. Com a eleição de Pacheco para a presidência do Senado, recebeu o convite para ser o diretor jurídico da Casa.

Agora, Alexandre Silveira assume o cargo de senador por Minas Gerais e aparece como possível candidato nas próximas eleições.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE