STF

Alexandre de Moraes concede prisão domiciliar ao bolsonarista Zé Trovão

Caminhoneiro é investigando por participação em atos antidemocráticos nas manifestações de 7 de setembro. Ele deverá fazer da tornozeleira eletrônica e não poderá acessar as redes sociais

Luana Patriolino
postado em 17/12/2021 17:22 / atualizado em 17/12/2021 17:24
 (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
(crédito: Reprodução/Redes Sociais)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu prisão domiciliar ao caminhoneiro Marcos Antonio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão. A determinação desta sexta-feira (17/12) atendeu a um pedido da defesa do bolsonarista. O investigado deverá usar tornozeleira eletrônica e está proibido de usar as redes sociais, além de não poder se comunicar com os outros investigados pelos atos antidemocráticos.

Na semana passada, a Primeira Turma do STF votou para manter a prisão de Zé Trovão. Segundo o ministro Luís Roberto Barroso, a defesa “não trouxe novos argumentos suficientes para modificar a decisão ora agravada”, e por isso, o “recurso não deve ser provido”.

Zé Trovão está preso desde o fim de outubro, após uma ordem de prisão do ministro Alexandre de Moraes, por incitar violência e atos antidemocráticos nas manifestações do feriado do Dia da Independência.

Fuga

Zé Trovão é um dos principais personagens envolvidos na incitação de atos antidemocráticos de 7 de Setembro. Ainda não se sabe como e com quais recursos o bolsonarista escapou das buscas da Polícia Federal — é possível que ele já estivesse fora do país no dia das manifestações. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE