antivacina

Eduardo Bolsonaro elogia tenista antivacina que foi deportado da Austrália

O deputado federal utilizou as redes sociais para elogiar o atleta. Caso vencesse a competição, Djokovic seria o jogador com mais títulos nas competições mais importantes do esporte.

Taísa Medeiros
postado em 16/01/2022 20:38 / atualizado em 16/01/2022 20:39
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) utilizou as redes sociais neste domingo (16/1) para elogiar o tenista sérvio Novak Djokovic. O atleta foi deportado da Austrália depois de tentar entrar no país sem estar imunizado contra a covid-19. No país a vacinação é obrigatória para estrangeiros.

"Se vencesse o Grand Slam de Melbourne, o sérvio Novak Djokovic bateria Roger Federer e se tornaria o maior campeão de Grand Slam de todos os tempos. Optou pela liberdade e hoje torna-se um líder mundial nessa área, enquanto vídeos bizarros da Austrália inundam a Internet", escreveu o deputado.

Djokovic participaria do Aberto da Austrália, no qual tentaria seu 21º título de Grand Slam. Caso vencesse, se tornaria o jogador com mais títulos nas competições mais importantes do esporte. O atleta será substituído no Aberto da Austrália pelo italiano Salvatore Caruso (150º do mundo).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE