ELEIÇÕES

Bolsonaro: "Mais importante do que eleição para presidente são as vagas para o STF"

Chefe do Executivo já conseguiu emplacar dois nomes indicados por ele na Corte: o de Kassio Nunes Marques e de André Mendonça. Caso reeleito, em 2023 poderá indicar outros dois nomes

Ingrid Soares
postado em 04/02/2022 14:01 / atualizado em 04/02/2022 14:01
 (crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira (4/2) que a indicação de dois ministros para o Supremo Tribunal Federal (STF) em 2023 será mais importante do que o pleito presidencial deste ano.

"A gente está mudando, não dá para mudar de uma hora para a outra o curso de um transatlântico. Mais importante do que eleição para presidente são as duas vagas para o Supremo no ano que vem", apontou em conversa com apoiadores nas redes sociais.

O chefe do Executivo já conseguiu emplacar dois nomes indicados por ele na Corte: o de Kassio Nunes Marques e o de André Mendonça.

No último dia 10, ele afirmou "ter na cabeça" os nomes de seus dois próximos indicados ao Supremo, caso seja reeleito. No entanto, não detalhou quem seriam.

Mulheres

Bolsonaro também comentou pesquisa que aponta rejeição maior ao seu governo por parte de mulheres.

"Dá pena. Quero ver se faço uma nova viagem para Roraima, para ver se agora vou a Pacaraima. A média diária de refugiados está batendo 800, a maioria de mulheres e crianças. Segundo as pesquisas, as mulheres não votam em mim. Votam na esquerda. Em pesquisa a gente não acredita. Mas se há reação por parte das mulheres, faz uma visitinha em Pacaraima, Boa Vista, nos abrigos, vê como estão as mulheres lá, fugindo do paraíso socialista defendido pelo PT", bradou.

"Você não pode culpar o povo, porque grande parte foi preparado desde a escola a achar que o errado é certo. É comum a gente falar que, até os 20 (anos), quem não foi de esquerda não tinha coração. E se depois dos 30 continua (a ser de esquerda), não tem cérebro. Cabe a gente mostrar o outro lado", completou. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE