Congresso

Conselho de Ética instaura sete processos de quebra de decoro na Câmara

Representações haviam sido encaminhadas ao Conselho de Ética, que estava há cinco meses sem reuniões

Taísa Medeiros
postado em 27/04/2022 15:36 / atualizado em 27/04/2022 15:37
Há oito representações contra Eduardo Bolsonaro (PL-SP) -  (crédito: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)
Há oito representações contra Eduardo Bolsonaro (PL-SP) - (crédito: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiu destravar os pedidos de quebra de decoro contra deputados e liberou 22 representações ao Conselho de Ética da Câmara para que sejam instaurados processos contra parlamentares. Nesta quarta-feira (27/4), sete destes processos já tiveram início na reunião do Conselho — a primeira após cinco meses.

Serão apuradas as condutas dos deputados Bia Kicis (PL-DF), Carla Zambelli (PL-SP), Eduardo Bolsonaro (PL-SP) — contra quem há oito representações, Éder Mauro (PL-PA), Wilson Santiago (Republicanos-SP) e Soraya Manato (PTB-ES). Instaurados os processos, o Conselho deverá escolher o relator para cada caso, para o prosseguimento da tramitação.

Além das representações já pautadas, também estão liberadas para apuração o pedido de cassação contra Kim Kataguiri (União Brasil-SP), pelas declarações de cunho nazista, e também contra Josimar Maranhãozinho (PL-MA), acusado de desviar dinheiro de emendas. Estas devem ser agendadas para as próximas semanas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE