ELEIÇÕES 2022

STF e TSE se unem em parceria para combater desinformação no país

Programa também conta com apoio de entidades e universidades que devem desenvolver projetos e estudos sobre o tema

Luana Patriolino
postado em 16/05/2022 20:31 / atualizado em 16/05/2022 20:35
 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) firmaram uma parceria para combater a propagação de notícias falsas, especialmente durante o período eleitoral. Na próxima quarta-feira (18/5), as Cortes lançam o Programa de Combate à Desinformação, na presença dos presidentes do STF e TSE, Luiz Fux e Edson Fachin, respectivamente.

No programa, haverá ações de desestímulo à prática e de conscientização quanto ao seu caráter antidemocrático. Também está previsto o uso dos canais de comunicação oficiais dos tribunais para divulgar informações corretas e serviços sobre as eleições de 2022.

O projeto ainda conta com parcerias com universidades estaduais e federais, entidades de classe, associações da sociedade civil e startups. Segundo comunicado do STF, não haverá custos adicionais à Corte.

Ao total, são oito universidades estaduais que participam do programa: do Ceará, de São Paulo, de Goiás, do Piauí, da Paraíba, de Santa Catarina, de Londrina (PR) e de Ponta Grossa (PR), além de seis federais — Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.

As universidades também devem desenvolver pesquisas sobre desinformação e projetos de extensão voltados para a comunidade para combater a prática. A expectativa é que o STF firme a parceria também com outras instituições de ensino superior, inclusive particulares.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE