ELEIÇÕES

Bolsonaro se encontrará com lideranças católicas ainda nesta quarta-feira

CNBB é crítica ao governo, mas Palácio do Planalto já recebeu Arautos do Evangelho no Natal

Deborah Hana Cardoso
postado em 18/05/2022 10:47
 (crédito:  Isac Nobrega / Secom)
(crédito: Isac Nobrega / Secom)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) abriu um espaço em sua agenda nesta quarta-feira (18/5) para atender lideranças católicas, conforme consta nos compromissos de sua agenda pública, sem detalhes de quem estará presente.

Bolsonaro é próximo de outra fatia do eleitorado cristão, os evangélicos, que compõem 40% intenções de voto na denominação religiosa ante o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 33%, apontou a pesquisa XP/Ipespe divulgada no início de abril.

Os líderes que vão encontrar Bolsonaro ainda hoje devem ser de vertentes conservadoras do catolicismo, já que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é crítica ao governo.

No final de abril, os líderes divulgaram uma carta crítica ao governo sem citá-lo nominalmente, em defesa do processo democrático nas eleições, da conquista do voto e dos direitos dos trabalhadores e dos pobres. "Tentativas de ruptura da ordem institucional, hoje propagadas abertamente, buscam colocar em xeque a lisura do processo eleitoral e a conquista irrevogável do voto", dizia o documento, assinado por quatro bispos da entidade.

Durante as celebrações de Natal, no último ano, o grupo católico conservador Arautos do Evangelho cantou no Palácio do Planalto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE