NOTÍCIA-CRIME

Bolsonaro vai levar processo contra Moraes por abuso de autoridade à PGR

Ação protocolada por presidente foi rejeitada no Supremo Tribunal Federal (STF)

Luana Patriolino
postado em 18/05/2022 15:49
 (crédito:  Evaristo Sá/AFP)
(crédito: Evaristo Sá/AFP)

Insatisfeito após rejeição do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai levar a notícia-crime contra o ministro Alexandre de Moraes à Procuradoria-Geral da República (PGR). O chefe do Executivo, que acusa o magistrado de “abuso de autoridade”, protocolou uma ação no STF ontem.

Nos autos, Bolsonaro sustenta que Moraes promoveu “sucessivos ataques à democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais” e alega que o ministro abusa do poder que tem.

Escolhido como relator do caso, Toffoli afirmou que os argumentos do presidente “não constituem crime e que não há justa causa para o prosseguimento do feito”.



Para Toffoli, Moraes não cometeu nenhum crime por ser relator dos inquéritos contra o presidente. “Com efeito, não constam da “notícia-crime” nenhum destes elementos, razão pela qual o simples fato de o referido Ministro ser o relator do INQ 4.781/DF não é motivo para se concluir que teria algum interesse específico, tratando-se de regular exercício da jurisdição”, escreveu.

Moraes é relator do inquérito das fake news, que envolve o nome do presidente. Para Bolsonaro, ele “não respeita o contraditório” e insiste em investigá-lo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE