Desaparecimento na Amazônia

Oposição quer criar comissão externa na Câmara sobre caso de Dom e Bruno

O pedido foi feito em conjunto com a primeira deputada federal indígena do país, Joenia Wapichana (Rede/RR). Parlamentares querem acompanhar e fiscalizar as ações governamentais para solucionar o desaparecimento de Bruno Araújo e Dom Philips

Isadora Albernaz*
postado em 13/06/2022 21:57
 (crédito: HANDOUT / MINAS GERAIS FIRE DEPARTMENT / AFP)
(crédito: HANDOUT / MINAS GERAIS FIRE DEPARTMENT / AFP)

Nesta segunda-feira (13), a deputada federal Vivi Reis (PSOL/PA) apresentou requerimento para a criação de uma Comissão Externa Temporária na Câmara Federal, com o objetivo de acompanhar o caso do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips.

O pedido foi feito em conjunto com a primeira deputada federal indígena do país, Joenia Wapichana (Rede/RR), e contou com a assinatura de outros doze parlamentares, como Nilto Tatto (PT/SP), Alessandro Molon (PSB/RJ) e Túlio Gadêlha (Rede/PE).

“Diante de toda essa escalada de violência contra os povos indígenas, seus apoiadores, os protetores ambientais, a Câmara dos Deputados tem o dever de acompanhar e fiscalizar como estão sendo desenvolvidas as ações governamentais para desvendar as circunstâncias do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips na região do Vale do Javari no estado do Amazonas e a falta de programas e planos de proteção da Amazônia”, afirma o requerimento.

No domingo (11/6), completou uma semana desde que a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) anunciou o desaparecimento de Pereira e Phillips. O indigenista, que já havia sofrido ameaças, acompanhava o jornalista inglês que estava escrevendo um livro sobre a Amazônia. Os dois retornavam à cidade de Atalaia do Norte (AM).

*Estagiária sob supervisão de Pedro Grigori.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE