GOVERNO

Bolsonaro diz que não tem controle sobre corrupção nos ministérios

O presidente afirmou não ser possível acompanhar todos os envios de dinheiro às ações das pastas pelo país

Cristiane Noberto
postado em 15/06/2022 13:02 / atualizado em 15/06/2022 13:02
 (crédito:  Alan Santos/PR)
(crédito: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a admitir que existe a possibilidade de ter corrupção em seu governo por meio de desvios de verbas dos ministérios para o Brasil, mas, segundo ele, isso não está sob seu controle. O chefe do Executivo afirmou não ser possível acompanhar todos os envios de dinheiro às ações das pastas pelo país.

“Pode ocorrer (corrupção)? Pode. São 23 ministérios, são dezenas de secretários, só o Ministério do Desenvolvimento Regional tem mais de 20 mil obras pelo Brasil. O Tarcísio (Freitas, ex-ministro da Infraestrutura) tem umas 300 (obras). O Ministério do Turismo tem umas mil obras, pode haver algo errado? Pode”, afirmou em entrevista à jornalista Leda Nagle na manhã desta quarta-feira (15/6).

O presidente ainda citou que o Ministério da Saúde tem uma movimentação diária de R$ 500 milhões por dia. “Vai dinheiro para tudo quanto é lugar. Pode haver coisa errada? Pode”, reforçou. “O Ministério da Educação é uma coisa gigantesca, pode ocorrer algo de errado? pode”, continuou.

Porém, de acordo com o presidente, há controle intermediado por equipes compostas pela Polícia Federal (PF), Receita Federal, Controladoria-Geral da União (CGU) e outros “que fazem um filtro desses contratos. A gente analisa o tempo todo”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE