Ex-ministro da Educação

Milton Ribeiro passa a noite na PF em SP e fará audiência de custódia por vídeo

A defesa confirmou que ele vai passar a noite na superintendência da Polícia Federal em São Paulo

Agência Estado
postado em 22/06/2022 20:26
 (crédito:  Fabio Rodrigues Pozzebom/Agencia Brasil)
(crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agencia Brasil)

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, acabará passando a noite em São Paulo. Ele foi preso nesta quarta-feira, 22, na Operação Acesso Pago.

A Justiça Federal havia determinado a transferência imediata do ex-ministro para Brasília e chegou a negar um pedido da defesa para mantê-lo em São Paulo até a realização da audiência de custódia, marcada para a tarde de amanhã.

Em novo comunicado no início da noite, a 15.ª Vara Federal do Distrito Federal disse que a audiência será feita por videoconferência.

A defesa confirmou que ele vai passar a noite na superintendência da Polícia Federal em São Paulo.

Preso na manhã desta quarta-feira (22/6), o ex-ministro Milton Ribeiro assumiu o comando do Ministério da Educação no dia 16 de julho de 2020, após uma série de crises na liderança da pasta. Desde o começo do governo Bolsonaro, o MEC vinha sendo alvo de disputas pelo seu comando, por ser o terceiro maior orçamento do governo federal, estimado em R$ 159 bilhões.

No ápice da crise no Ministério da Educação, Milton Ribeiro afirmou priorizar pastores aliados na liberação de recursos do Fundo Nacional da Educação (FNDE). Na gravação, ele cita que o favorecimento é um pedido expresso do presidente Jair Bolsonaro (PL). "Minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar". O escândalo levou a demissão dele da pasta, em março deste ano.

 

CONTINUE LENDO SOBRE