SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC minimiza confusões e diz que Enem foi "tranquilo"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2016 19:47 / atualizado em 05/11/2016 20:24

Vera Batista

Apesar de muitos alunos só terem ficado sabendo que não fariam a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) horas antes da aplicação e da confusão com duas escolas em que o teste foi cancelado, mas aplicado mesmo assim para alguns estudantes, o Ministério da Educação (MEC) afirmou que o primeiro dia do processo seletivo foi bem-sucedido.

"Foi tudo muito tranquilo. O balanço é extremamente bem-sucedido", buscou minimizar Maria Helena Guimarães de Castro, secretária-executiva do MEC. "Não é fácil conduzir um processo dessa magnitude", acrescentou Maria Inês Fini, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame.

Os estudantes que fizeram a prova neste sábado no Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab) e no Campus Amazonas da Universidade Federal do Oeste do Pará, onde houve a confusão, devem fazer também a prova amanhã. Por terem feito o exame, eles não poderão fazer as provas em dezembro.

Segundo balanço divulgado pelo ministério, a prova ocorreu em 16.071 locais, para onde foram direcionados 8,3 milhões de estudantes. Com o aumento da lista de lugares com prova adiada para 405 (41 foram incluídos na relação ontem de manhã), 271.033 estudantes terão de fazer os testes em 3 e 4 de dezembro. O Inep não conta ainda com dados sobre abstenção.

Neste domingo (6/11), as provas começam às 13h30, com os portões ficando abertos entre as 12h e as 13h. As questões serão sobre línguas, códigos e suas tecnologias e matemáticas e sobre suas tecnologias. É o dia também da redação.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade